Caldeirão Político

SINAIS
Além de recompor as secretarias de Habitação e Cultura parece que há sinais de fumaça também num dos andares do Centro Cívico, na avenida Paulo de Moraes e na rua Marechal Deodoro… se são verdadeiros ou apenas um alarme falso? Só o tempo (sempre ele) dirá.

 

UNIDADE?
Com 23 vereadores, a Câmara Municipal pelo jeito não contribuirá para a unidade das candidaturas locais à Câmara Federal – apesar de haver um “discurso oficial” em torno de uma pretensa unidade. Nesse aspecto, está mais para Torre de Babel. Cada vereador apoiará um candidato diferente. Já no plano estadual, Alex de Madureira terá a maioria dos apoios.

 

RETROVISOR
Os quarentões da política estão pedindo passagem. Paulo Campos, 42; Alex Madureira, 46; Rodrigo Garcia, 48; Tarcísio Freitas, 47; Guilherme Boulos, 40. Todos ainda têm muita estrada a percorrer na política da cidade e do Estado e do País. Sem falar do caçulinha, Gustavo Pompeo, 28 anos, e que está no primeiro mandato de vereador.

 

O CRAVO OU A ROSA
Um bom dilema para o prefeito Luciano Almeida resolver. Um cravo ou uma rosa para plantar nos bosques do Engenho Central. Se a opção for o cravo, mantém o canteiro como está. Se for a rosa, vai ter que limpar o canteiro e cuidar dele sozinho. Decisão difícil. Com o cravo, avança… com a rosa, Rose fica.

 

REPERCUSSÃO
Causou excelente impressão a entrevista do vereador Paulo Campos (Podemos) ao programa “Alô, Bom Dia”, de Mario Luiz, na Rádio Educadora. Ele defendeu o papel do empresariado brasileiro em abrir mais negócios, estimular a geração de emprego e renda. E disse também da falta que faz um deputado federal para articular em Brasília as demandas de Piracicaba e sua região metropolitana.

 

PEDIDO – I
Leitora assídua da coluna, Selma Khalil Kassouf pede – em e-mail enviado ao Capiau – que a Câmara Municipal, em nome do programa Parlamento Aberto, não mude o horário da tribuna popula da Câmara ou proíbam quaisquer manifestações no entorno do prédio principal e anexo.

 

PEDIDO – II
“Excesso, para mim, é não ouvir um ‘par’, é não prestar atenção à propositura quando o propositor não é de seu partido, ficar olhando celular, falar junto, conversar, fazer rodinhas de conversa, sair da sala, fazer caretas etc. – tudo isso é o que muitas vezes vejo e ouço quando das poucas vezes que ai estive”, escreveu, indignada, com críticas aos legisladores.

 

PEDIDO – III
Selma também questiona sobre quem irá julgar o que é “excesso” caso a Câmara aprove a resolução (que estava na pauta ontem, 4) que determina a repressão a cidadãos no quadrilátero do Legislativo em caso de “ofensas”. “Quem irá julgar o julgador”, questiona. “Excesso é tirar nossa liberdade. A liberdade que conquistamos a duras penas”, escreveu.

 

PREFEITO — I
No discurso de inauguração de mais uma loja do Supermercado Delta, no Bongue, o proprietário Alexandre Ferratto agradeceu ao titular da Semdettur, José Luiz Guidotti Junior, o Junior Guidotti, pelo trabalho de geração de emprego que vem fazendo. Só que iniciou a fala agradecendo ao “prefeito Junior Guidotti”. Ato falho, incontinenti, corrigiu, em forma de pedido de desculpas, dizendo, “quem sabe, futuro prefeito”. Esse novo empreendimento já está gerando aproximadamente 200 empregos diretos.

 

PREFEITO — II
A cidade de Piracicaba tem, no nome da família Guidotti, um dos períodos de política em que marcou a Noiva da Colina, tanto nos dois governos de Laudo Natal, como no anterior de Adhemar de Barros, assim como de Abreu Sodré. O pai de Junior foi vereador e oficial de gabinete de Adhemar — o sempre lembrado comandante Zé Luiz — e o seu tio-avô, Luciano Guidotti, foi prefeito duas vezes. João Guidotti, por sua vez, disputou sem sucesso eleição na década de 1970.

 

FELIZ

Mais do que feliz, na segunda-feira, 1o,o deputado Alex Madureira se encontrou com o governador Rodrigo Garcia (PSDB), e com o empresário Rubens Silveira Melo e seu diretor, Pedro Mizutani, da Raizen. Garcia veio prestigiar o prefeito Luciano Almeida no dia do aniversário da cidade e o presidente da Raizen anunciou investimentos para o Engenho da Cultura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima