Itaperu – Audiência discute expansão da zona industrial no bairro

Cada cidadão teve três minutos para observações e perguntas

Mais de 150 pessoas compareceram no último dia 21, ao anfiteatro do Centro Cívico para a audiência pública que discutiu o Projeto de Lei complementar que altera o Plano Diretor de Desenvolvimento de Piracicaba (Lei complementar nº 405/2019) e sua regulamentação (Lei Complementar 421/2020).

Cada cidadão teve três minutos para expor o seu posicionamento e a maioria que fez uso da palavra se mostrou favorável à iniciativa que visa aumentar a área territorial da Zona Urbana Industrial (ZUIN) no bairro Itaperu, além de outras alterações no parcelamento do solo urbano, medidas que garantem o crescimento industrial no município pelos próximos anos. Todas as perguntas foram divididas em blocos e respondidas pela mesa técnica. A audiência foi gravada na íntegra.

O projeto agora será encaminhado para votação no Conselho Municipal da Cidade, ligado ao Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba, (Ipplap), em reunião extraordinária prevista para o mês de agosto. Depois de aprovado, o projeto será encaminhado para discussão no plenário da Câmara Municipal.

Sérgio Maluf Chaim, presidente do Ipplap, lembrou que a audiência pública não tem poder de aprovação, sendo uma imposição do próprio Plano Diretor, que garante a participação da sociedade. Para ele, o evento serviu como uma ferramenta eficaz para esclarecer as questões técnicas, sociais e econômicas que envolvem a expansão da zona industrial do Itaperu. “Agradecemos a presença da população que só enriqueceu o debate sobre os destinos da cidade”, disse Chaim.

José Luiz Guidotti Júnior, titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo (Semdettur) disse que o apoio maciço recebido durante a audiência pública mostra que a maioria entendeu que mudanças propostas são cruciais para fortalecer a expansão da zona industrial do Uninoroeste frente aos grandes investimentos que a atual Administração traz para Piracicaba, sendo essa a principal e mais importante fonte de geração de empregos.

Fizeram parte da mesa técnica Sergio Maluf Chaim, José Luiz Guidoti Júnior, Guilherme de Mônaco, procurador-geral do município, Luciano Celêncio, representando a Semob, Jane Franco da Oliveira, da Semuttran, e Maria Beatriz Silotto Dias de Souza, engenheira civil do Ipplap.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima