Caldeirão Político

AUGUSTI
O Capiau anda bem cansado mesmo, além de idoso. Errou o sobre nome de André Augusti, e não Augustini, como publicado. André Augusti é presidente do Diretório Municipal do MDB em Piracicaba e está firme na campanha da senadora Simone Tebet para o Palácio do Planalto. Corrigido, com as desculpas desse chato e cansado Capiau.

 

CÁSSIO — I
O vereador Cassio Luiz (PL) “invadiu” o Centro de Comunicação Social da Prefeitura, ontem (26), com a educação que lhe é peculiar, querendo saber quem era o responsável pelo CCS. Ele estava irado porque lhe informaram que foi deste setor que partiu a determinação de chamar a Guarda Civil para notificá-lo, toda a vez que ele se dirigisse a uma unidade de saúde municipal e realizasse qualquer registro fotográfico ou cinematográfico sem prévia autorização.

 

CÁSSIO — II
Na sua ânsia por produzir conteúdo que viralizasse nas mídias sociais, iniciativa que marca o seu mandato, ele ignorou se a informação procedia ou não. Verdade mesmo é que os servidores da Pasta estão realmente orientados para acionar a Guarda Civil, quando esse vereador, excedendo a sua prerrogativa legislativa, entrar em qualquer unidade de saúde para ameaçar servidores municipais ou mesmo filmar pacientes sem expressa autorização. Por sua vez, o edil Cássio Luiz — do mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro e do vereador Laércio Trevisan Junior — disse que está cumprindo sua função de “fiscalizar”. E pronto.

 

CÁSSIO — III
Vale a pena lembrar que o Projeto de Lei 3311/20 criminaliza o registro fotográfico ou cinematográfico não autorizado em estabelecimento de saúde. A pena prevista é de detenção de um a oito meses ou multa, que será aplicada em dobro se o crime ocorrer durante período de emergência pública em saúde, pandemias e epidemias. Esse é outro detalhe?

 

CÁSSIO — IV
Em análise na Câmara dos Deputados, o texto do Projeto de Lei acrescenta o crime ao Código Penal. Além disso, altera a Lei Orgânica da Saúde, para prever que a filmagem ou fotografia de pessoas em atendimento só será permitida se autorizada pela direção do serviço e pelo paciente. Por enquanto, é projeto de lei.

 

CÁSSIO — V
A situação no CCS foi contornada, quando o Secretário de Governo, Carlos Beltrame — sempre um diplomata de primeira hora, apesar de não ter cursado o Instituto Rio Branco, um gigante da elegância —, abraçou o nobre vereador Cássio Luiz e o convidou para continuar a conversa em sua sala. O povo é soberano nas urnas, não adianta alguém querer criticar.

 

IPEDD
O Ipedd assinou em apoio à Academia Paulista de Direito a leitura da carta aos brasileiros realizada por Golfredo da Silva Teles, em 1977, no pátio do Largo São Francisco da USP. Esse ato será repetido no próximo dia 11 de agosto, data comemorativa dos cursos jurídicos no Brasil. O Ipedd está apoiando, e assinaram os diretores Dorgival Henrique, Ely Eser Barreto César e José Machado, assim como o associado Sérgio Spenassatto também assinou o apoio. Das Arcadas, soa mais bonito tudo o que se refere às liberdades.

 

CHANCES
A dobradinha que se desenha com chances de ter um desempenho eleitoral é formada pelo atual deputado estadual Alex de Madureira (PL) e o vereador Paulo Campos (Podemos). Eles representam o perfil do eleitor bolsonarista e junta forças das igrejas evangélicas na cidade. Alex vem de um mandato de muito comprometimento com a cidade. E Campos tem suas bases fincadas nos bairros menos favorecidos da cidade. Tudo a conferir. O Capiau vai tentando identificar as chances de todos os pré-candidatos daqui por diante.

 

BEBEL
A deputada estadual Professora Bebel (PT), além de um mandato ativo, recheado de defesa do servidor público, especialmente os professores, deverá ter voto, como na primeira eleição, em todos os municípios do Estado de São Paulo. O Capiau entende que, se é candidato no Estado, nada tem a vez de fixar poder político num só município. Quando se em local, fala-se em vereador e prefeito e vice-prefeito.

 

POUSA
Um dos destacados líderes dos comerciantes da cidade, Rodolfo Pousa assume dia 18 de agosto o cargo de vereador do atual titular Paulo Campos (Podemos), que se afasta para as disputas de 2 de outubro. Outro que se afasta em agosto é Pedro Kawai (PSDB), que dá lugar ao médico Marco Bicheiro. Tudo ótimo. Mas o Capiau é chato, idoso e cansado mesmo: não deveria permitir interromper o mandato, o deveria mesmo renunciar. Mas a lei beneficia.

 

FORMALIZADAS
A candidatura para deputada federal de Erica Gorga, pelo Partido Patriotas, no último final de semana, está formalizada. Dia 30, será a vez do deputado estadual Roberto Morais, do Cidadania, para reeleição, ao lado do governador Rodrigo Garcia (PSDB). E também de Daniel Koga, do Novo, para deputado federal.

 

EM CAMPO
São os candidatos, em todos os níveis, ajustando as equipes que podem entrar em campo oficialmente a partir de 16 de agosto. Aliás, bem que fofocaram que Morais iria para o ninho tucano. Mas só foi fofoca porque o parlamentar que disputará o sétimo mandato no Palácio Nove de Julho continua firme no CID, o Cidadania.

 

VICENTINHO
Uma correção necessária. Dias destes passados, A Tribuna Piracicabana publicou o nome do deputado federal Vicente Paulo da Silva (PT), o Vicentinho, de forma errada. Nossas desculpas aos admiradores e defensores da candidatura do experiente parlamentar. Na cidade, com atenção especial do Zoinho (PT), Vicentinho faz dobradinha com a deputada estadual Professora Bebel.

 

EDUCAÇÃO

A deputada estadual Professora Bebel apresenta,, em seminário, suas propostas na área da educação, observada por Emídio de Sousa, Ana Estela, Fernando Haddad e o ex-secretario estadual da Educação, Gabriel Chalita. A3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima