Encantar a Política – Doutor em Filosofia. Mestre em Ciências da Religião

Professor Adelino F. Oliveira

 

Há uma política que produz vida! A política deve organizar a sociedade buscando construir o bem coletivo, garantindo que todos sejam incluídos nas dinâmicas sociais, tendo acesso aos bens materiais e culturais que são produzidos coletivamente. Mais do que isso, a política deve estruturar a sociedade de maneira a assegurar que todos tenham vida em abundância. Eis a tarefa da política, que todos e todas tenham vida! E vida em excesso, vida sobrando, vida com fartura, vida cheia de possibilidades!

Encantar a política é o título do importante subsídio elaborado pela Igreja Católica, sob a liderança da CNBB, mediante diálogo com coletivos e pastorais mais comprometidas socialmente. Há uma relação inseparável entre fé e política. A profissão de fé no Deus da vida, que age na história promovendo libertação, conduz a uma prática política coerente com essa fé, no mais profundo compromisso com os princípios de justiça e de direito. A luta por uma sociedade livre de todas as formas de opressão e exploração nasce do discernimento da própria fé do cristão. É a fé que faz brotar a política da vida!

A terra é a comunidade de destino do ser humano! A política deve cuidar das pessoas e também do planeta terra, que é a casa comum da humanidade. O planeta terra também pulsa, sendo fonte de vida. Há um vínculo profundo, uma comunhão transcendental, que conecta a vida humana, todas as demais formas de vida e a terra. A preservação do planeta é condição sine qua non para que a vida humana seja plena e tenha continuidade. Por isso a Igreja Católica aponta o caminho da ecologia integral, que entende que a dimensão ecológica está diretamente relacionada com a economia, com a política, com as relações internacionais, mas também com a maneira de sentir, com a espiritualidade e com as atitudes de cuidado, proteção e preservação ambientais.

Encantar a política é a missão de todo cristão. Tanto a pobreza quanto a destruição ambiental são resultados de uma grave e profunda crise política e civilizacional. Sob a inspiração do Movimento de Jesus, o cristão é chamado a transformar o mundo, por meio de uma prática política comprometida com a justiça social, com o direito e com a concepção da ecologia integral. Isso significa que a política, que é a ciência e a arte do bem comum, deve estar empenhada na construção de uma sociedade melhor, estruturalmente e espiritualmente mais elevada, sem pobreza e em plena comunhão com a natureza.

A democracia é a base para uma sociedade com justiça social e ambiental! A democracia não pode ser um conceito abstrato e vazio. Democracia pressupõe intensa participação popular na vida política da sociedade, em uma dinâmica de compartilhamento do poder, que passa a ser compreendido como serviço a toda coletividade. Democracia exige a presença, a representatividade dos diversos grupos sociais nos espaços de decisão e poder. Democracia contempla, sobretudo, uma outra economia, capaz de dividir os bens produzidos, superando a lógica da concentração de renda, que produz injustiça e pobreza. A democracia desperta para a consciência ecológica, em uma concepção de desenvolvimento que integra humanidade e natureza. Encantar a política é o grande desafio do Brasil.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima