Memória – Morre Adilson Maluf, prefeito de Piracicaba por 2 mandatos

 

 

Entre as realizações de suas administrações estão a criação do Distrito Industrial Unileste, Salão Internacional de Humor e Festa das Nações

 

Morreu na noite de quarta-feira, 13, o ex-prefeito de Piracicaba Adilson Benedito Maluf, aos 78 anos de idade. Engenheiro por formação, Adilson Maluf foi prefeito por dois mandatos e um dos políticos mais atuantes da história do município, deixando um legado de grandes obras e realizações que até hoje impactam no desenvolvimento da cidade nos mais diversos segmentos. O seu corpo foi velado na sala 5 do Cemitério da Saudade e o sepultamento ocorreu no final da tarde de ontem, no mesmo local.

Natural de Piracicaba, Adilson Maluf era formado em engenharia civil pela Faculdade de Taubaté. Foi prefeito entre os 1973 a 1977 e 1983 a 1988. Foi um dos fundadores do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), em 1979, exercendo ainda o mandato de deputado federal em 1993. Durante sua administração foram criados o Salão Internacional de Humor de Piracicaba e a Festa das Nações, dois eventos que se transformaram em símbolos da cultura e da filantropia no município, com repercussão no Brasil e exterior

Também em sua gestão foi criado o Distrito Industrial Unileste, que marcou o vértice de crescimento industrial em Piracicaba, na década de 1970, espaço que recebeu empresas como a Philips e a Caterpillar, que ainda está instalada no local. Foi Adilson e sua equipe que abriram avenidas como a Piracicamirim e a avenida 31 de Março, que colaboraram com a expansão urbana da cidade. A construção do atual prédio da Prefeitura, localizado na rua Antonio Corrêa Barbosa, 2.233, também é creditada a ele, assim como a instalação do Shopping Piracicaba, no ano de 1987, em parceria com o empresário da construção civil Romeu Chap Chap.

De acordo com o prefeito Luciano Almeida, Piracicaba perdeu um grande homem, uma pessoa que fez muito pelo município graças à sua visão de futuro. Luciano lembrou que ele foi pioneiro ao buscar parcerias que garantiram a vinda de multinacionais ainda na década de 1970, iniciativa que gerou mais emprego e renda, beneficiando toda a população. “Ele teve, também, um papel crucial no desenvolvimento urbano da cidade, abrindo novas avenidas que garantiram o nosso crescimento. Continuaremos sempre reverenciando a sua memória pela pessoa querida e maravilhosa que foi em vida”, destacou o prefeito.

SECRETÁRIOS SE MANIFESTARAM – “No ano de 1984 fizemos uma pesquisa, orientada pelo Adilson, que procurava mapear todo o sistema de transporte coletivo no município. Foi baseada neste estudo inovador que a Administração traçou os planos de desenvolvimento para esse segmento, com resultados que perduram até hoje”. (Dorival José Maistro, secretário de Administração)

“Piracicaba amanheceu entristecida pela perda de um filho exemplar. Adilson Maluf foi um dos maiores prefeitos que essa cidade já teve. Sua visão desenvolvimentista deu início à criação de distritos industriais, como o Unileste, e início do Uninorte. Desenvolveu grandes obras pela cidade que tanto amou e pela qual trabalhou”. (José Luiz Guidotti Júnior, secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo)

“Adilson Maluf adorava, entre outros, o nosso velho XV de Novembro, do qual foi presidente e, como bom gestor, fez um acordo que honrou até o último centavo, para quitar dívidas trabalhistas do clube que se acumulavam com os anos. Sorriu e se entristeceu no Barão com vitórias e derrotas do nosso Quinzão. E continuou, até os últimos dias, acompanhando as transmissões esportivas na rádio Educadora”, comentou. (Adolpho Queiroz, secretário da Ação Cultural)

 

—————————————————————————————————————————

 

FOTO: 14-07-22-Adilson Maluf (Falecimento)-5

FOTO: 14-07-22-Adilson Maluf (Falecimento)-6

LEGENDA: 1- Adilson em visita à Câmara, conversa com o servidor Bruno Didoné Oliveira. 2- Como prefeito, participou, ao lado do então presidente da Câmara, Antonio Messias Galdino, da inauguração do prédio principal do Legislativo.

 

 

Bandeiras do Legislativo estão a meia-haste; ele atuou como prefeito por dois mandatos e assumiu cadeira na Câmara dos Deputados em 1993

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Piracicaba lamenta a morte do ex-prefeito Adilson Benedito Maluf, aos 78 anos, na noite desta quarta-feira (13). Além da nota de pesar e condolências aos familiares e amigos, o presidente da Casa, Gilmar Rotta (PP), decretou luto no Legislativo nesta quinta (14) e as bandeiras estão a meia-haste.

Gilmar Rotta lembra que foi graças a uma negociação entre Maluf e o ex-presidente do Legislativo, Antonio Messias Galdinho, que a Câmara conquistou sua sede própria, em 1975, na rua Alferes José Caetano, 834. “Ele se destacou, em seus dois mandatos, pelo espírito empreendedor e desenvolvimentista. As marcas do progresso implantadas por Adilson Maluf refletem ainda na Piracicaba dos dias atuais”, disse.

No Atom, sistema on-line dedicado à preservação do acervo histórico da Câmara Municipal, há uma coleção completa de fotografias da inauguração do prédio da Casa, que contou com a presença de Maluf.

Após as duas gestões como prefeito (1973-1976 e 1983-1988), Adilson Maluf candidatou-se, em outubro de 1990, a uma cadeira na Câmara dos Deputados, pelo PMDB, e ficou como suplente. Assumiu a vaga em 7 de abril de 1993. Participou dos trabalhos legislativos como membro titular da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público e como suplente das comissões de Economia, Indústria e Comércio e de Finanças e Tributação e da comissão especial sobre a seca no Nordeste e o atendimento às populações atingidas.

Em outubro de 2019, Maluf visitou o Setor de Gestão de Documentação e Arquivo, acompanhado de Jairo Ribeiro de Mattos. Ele também foi homenageado pela Casa em 2015, nas comemorações dos 40 anos da sede própria. Em 2014, à TV Câmara, Maluf declarou: “Quando terminei meus dois mandatos, a cidade toda tinha água”, disse, sobre a escassez no abastecimento de Piracicaba, registrada nas décadas anteriores.

BIOGRAFIA – Ser prefeito de Piracicaba era o sonho de Adilson Benedito Maluf, algo já profetizado pelo pai, em seu nascimento. Fato que tornou-se realidade quando tinha 28 anos de idade, pelo MDB, partido de oposição à Ditadura Militar.

Entre as marcas dos dois mandatos está a criação do Distrito Industrial Unileste e a instalação da Caterpillar na cidade, em 1976.

No livro Piracicaba que Amamos Tanto, o jornalista Cecílio Elias Netto diz que a administração de Francisco Salgot Castillon iniciou os estudos para a criação de um Distrito Industrial, impregnado no sentimento de “interiorização do desenvolvimento”.

Mas a pauta não avançou até mesmo nas duas gestões seguintes, de Cássio Paschoal Padovani e Homero Paes de Athayde. Coube ao jovem prefeito Maluf, no seu primeiro ano de mandato, iniciado em fevereiro de 1973, convencer a presidência internacional da Caterpillar de que Piracicaba estava à frente de outros municípios interessados na empresa, caso de Santo Amaro, Americana e Limeira.

Acompanhado do empresário Geraldo Quartim Barbosa, Maluf viajou aos Estados Unidos, na sede da Caterpillar, em Peoria, Illinois.

Em entrevista a este jornalista no ano de 2017, por conta das comemorações dos 250 anos de Piracicaba, o ex-prefeito também atribuiu parte da conquista ao ex-reitor da Unimep, Richard Edward Senn, ao proprietário dos 400 hectares de terra na região do bairro Monte Alegre, José Adolpho da Silva Gordo, e a Dovílio Ometto, presidente das Indústrias Dedini.

Nos 10 anos ocupados na prefeitura, Maluf assegurou a instalação do Shopping Piracicaba, além do projeto para criação de uma Cidade Universitária, negociando terras com o grupo Dedini, às margens da rodovia do Açúcar, para o campus Taquaral da Unimep, no período do reitor Edward Senn.

Maluf construiu as avenidas Cássio Paschoal Padovani e 31 de Março, alargou as avenidas Rio das Pedras e Piracicamirim. No último ano do seu primeiro mandato, iniciou o projeto para a captação de águas no rio Corumbataí, concretizado na gestão de João Herrmann Neto.

Do primeiro mandato, merece destaque a iniciativa de jovens da cidade, entre eles o secretário de Turismo, Luiz Antônio Lopes Fagundes, em realizar o primeiro Salão de Humor de Piracicaba, em 1974.

A construção de um novo prédio para a Prefeitura de Piracicaba foi intensa a partir da década de 1970. João Hermann Neto se esforçou para que as novas instalações fossem no Engenho Central, a partir de projeto de Oscar Niemeyer. Somente Adilson Maluf efetuou a obra, com o nome de Centro Cívico, em outro local, e a entregou em agosto de 1988.

Por meio da lei 2.207, de 1975, sancionada por Adilson Maluf, a canção Piracicaba, composta em 1931 por Newton de Almeida Mello, torna-se o Hino Oficial de Piracicaba.

 

Diocese de Piracicaba emite nota de pesar

Com pesar nossa Diocese recebeu a notícia do falecimento, ontem, do ex-prefeito de Piracicaba Adilson Benedito Maluf, aos 78 anos. Ele deixa filhos, netos, demais parentes e amigos, com quem nossa Igreja se solidariza neste momento de luto. Testemunhando, porém, a fé na Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, rezamos para que Deus o acolha na vida eterna.

Devoto declarado de São Benedito, Adilson Maluf empenhava-se ultimamente na viabilização do restauro da histórica capela dedicada ao santo, no Centro de Piracicaba. Foi eleito prefeito da cidade duas vezes (1973-1977 e 1983-1988) e ocupou também a cadeira de deputado federal, em 1993.

Como Igreja, convidamos todos a elevarem suas preces para que o Senhor o recompense por boas obras realizadas nesta vida.

 

MDB, do qual Adilson era um dos fundadores, destacou vida política

Com muita tristeza recebemos a notícia do falecimento do Sr. Adilson Maluf, pedimos ao Espírito Santo, que derrame um bálsamo de conforto aos corações dos familiares e amigos.

Adilson Maluf foi prefeito em Piracicaba de 1973 a 1977 e de 1983 a 1988, também foi deputado federal assumindo em 1993 seu lugar no congresso nacional, todos esses mandatos pela legenda do MDB (Movimento Democrático Brasileiro).

Uma figura pública ilustre, que sempre contribuiu para o desenvolvimento da cidade de Piracicaba e região, se hoje somos uma metrópole é porque pessoas como Adilson Maluf, em sua gestão, não mediu esforços e ações certeiras para o nosso avanço.

Obrigado Adilson Maluf, por ter exercido uma política limpa e transparente e por representar a nossa população de forma digna, acima dos seus interesses pessoais.

“O MDB Piracicaba se sente honrado por ter participado por meio de suas ações desse legado que fica como exemplo a ser seguido”, diz a nota, assinada pelo atual presidente da legenda, André Augusti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima