Quem é Judas? Será Iscariotes?

Osmir Bertazzoni

 

Dedico esse texto ao nosso prefeito Luciano Almeida.

A vida é muito interessante, mas é simplesmente curta e as pessoas que conseguem se manter no imaginário popular por alguma bondade ou maldade seguem sempre citadas, em textos para denegrir “desafetos”, uma espécie de muletas de linguagem, usada por aqueles que não conseguem configurar suas próprias ideias.

Políticos, os que não aceitam críticas sofrem mais do que aqueles que as aproveitam como aprendizado e para o seu crescimento pessoal. Logo, as pessoas, principalmente fracas e avessas às críticas são projetos inacabados da soberba e limitadas a um sopro. Nós, dentro de um contexto amplo, somos muito criticados pelas escolhas e pelas opiniões; conquanto, se recomenda a boa prática da diplomacia, transformá-las (às críticas) em construção pessoal.

Nesta semana, dediquei opinião às críticas sobre o feriado do nosso Padroeiro Santo Antônio, em razão do descumprimento de uma Lei Municipal (modificada por um decreto) e do significado – não apenas religioso – também historiográfico da presença espiritual do Santo Padroeiro na fundação da nossa cidade. Critiquei o gestor público pelo erro, que no meu entendimento, foi cometido (SMJ); jamais adentrei no campo da pessoalidade ou da família do prefeito ou de quem quer que seja; jamais o farei. Creio importante afirmar que não fui o único a criticar, muitos religiosos o fizeram, incluindo Don Devair Araújo da Fonseca, nosso Bispo.

Logo, em respostas às minhas críticas, o prefeito fez publicar (na primeira página do Jornal a Tribuna de Piracicabana) uma resposta oficial à minha opinião. Em uma matéria manca intelectualmente, o prefeito Luciano Almeida deu sua opinião concisa de forma torrente e amedrontadora com um ENORME “B A S T A”.

Para mostrar meu temor, vou parafrasear Clarice Lispector: “Um dia será o mundo com sua impersonalidade soberba versus a minha extrema individualidade de pessoa, mas seremos um só…”.

Para encurtar as retóricas e adentrarmos no aspecto religioso do texto, deixo claro que não tenho nada pessoal contra o prefeito Luciano Almeida, sequer o conheço como ser humano, só escrevo nessas páginas para registrar minha devoção Cristã Católica Romana e as personagens da minha fé mencionada por ele (Prefeito) tentando me agredir:

Santo 01 – Disse o prefeito, que em respeito aos seu pai, quem era devoto de Nossa Senhora de Fátima, também é de sua devoção, e isso é bom, pois Nossa Senhora de Fátima como Mãe bondosa deixou por escrito suas palavras. A vida é tão corrida que poderia ser que escapassem das nossas lembranças… Nossa Senhora é sua Mãe e seus conselhos foram escritos nas almas dos pastorinhos, com palavras claras e frases simples. Guarde com cuidado: em 1917, Nossa Senhora de Fátima profetizou aos três pastorinhos, Lúcia, Francisco e Jacinta, que se a humanidade não desse ouvidos aos apelos que E’la vinha fazer, começaria uma segunda guerra mundial pior que a primeira e que uma Nação espalharia seus erros pelo mundo. Nossa Senhora previu o resultado do ódio humano (esse que vivenciamos nessa denominada “nova política”) entre irmãos que culminou com a segunda grande guerra mundial e um genocídio que nunca será esquecido.

Santo 02 – Santo Antônio Nosso Padroeiro tem suas origens em Lisboa, nascido em 15 de agosto de 1195? — Pádua, 13 de junho de 1231. Primeiramente pertenceu à Ordem dos Cónegos Regulares da Santa Cruz, que seguiam a Regra de Santo Agostinho, em Lisboa, indo posteriormente para o Convento de Santa Cruz, em Coimbra, aprofundou-se em seus estudos religiosos por meio da leitura da Bíblia e da literatura patrística, científica e clássica. Tornou-se franciscano em 1220. No ano de 1221 fez parte do Capítulo Geral da Ordem em Assis, convocado pelo fundador, Francisco de Assis. Posteriormente, foi nomeado mestre de Teologia em Bolonha. Em seguida foi para Pádua, onde morreu aos 36 (ou 40) anos.

Santo 03 – Outro nome santificado pela Igreja foi de São Francisco de Assis (batizado como Giovanni di Pietro di Bernardone; Assis, 1181 ou 1182 — 3 de outubro de 1226) um frade católico nascido na Itália. Depois de uma juventude irrequieta e mundana, voltou-se para uma vida religiosa de completa pobreza, fundando a ordem mendicante dos Frades Menores, mais conhecidos como Franciscanos. Alguns estudiosos afirmam que sua visão positiva da natureza e do homem, que impregnou a imaginação de toda a sociedade de sua época, foi uma das forças primeiras que levaram à formação da filosofia da Renascença.

E quando nient’altro funzionò, tentarono il gran finale. Cosi… vive um Judas no Imaginário do Prefeito, mas qual Judas?

Santo 04 – Na Bíblia encontramos vários Judas. Creio que por sua vasta cultura se referiu a um Judas, o único que conhece, àquele do simbolismo das inverdades e das mentiras usadas na política para ludibriar e enganar o povo, a do abandono da população humilde, das promessas políticas da campanha eleitoral ocorridas e ignoradas e da vaidade de se julgar um ser superior aos demais mortais; creio ser esse o Judas Iscariotes!?

Santo 05 – Existem outros Judas como até o autor de uma das cartas do Novo Testamento, a Carta de São Judas Tadeu.

São Judas Tadeu foi um apóstolo de Cristo. Era primo de Jesus. Sua mãe Maria era prima de Maria Santíssima e o pai Alfeu era irmão de São José. A pregação e o testemunho de Judas Tadeu impressionavam os pagãos que logo se convertiam. São Judas Tadeu nasceu em Canaã de Galileia, na Palestina. Era filho de Alfeu e Maria Cléofas. Era irmão de Thiago, José, Simão e Maria Salomé. Thiago foi um dos doze apóstolos de Jesus Cristo e se tornou o primeiro bispo de Jerusalém. José era conhecido como o justo. Simão foi o segundo Bispo de Jerusalém.

Lista de nomes dos principais personagens bíblicos com o nome de Judas:

1 – Judas o Macabeu organizou a revolta judaica (166-160 a.C) (conf. Macabeus 2,4); 2 – Judá um dos filhos de Jacó (conf. Mateus 1,2-3). Nome encontrado na genealogia de Jesus; 3 – Judá – um dos ancestrais de Jesus descrito na genealogia de Jesus em (Lucas 3,30); 4 – Judas Iscariotes, citado no Novo Testamento. Discípulo de Jesus, filho de Simão (conf. João 6,71). Aparece com o apelido Iscariotes. Nas listas dos apóstolos citados no Novo Testamento (Mateus 10,4; Marcos 3,19; Lucas 6,16) aparece sempre em último lugar. Sempre identificado como o traidor de Jesus; 5 – Judas Tadeu (apóstolo) possuía nome duplo chamado de Judas irmão de Tiago (conf. Lucas 6,16) e Judas Tadeu (conf. Mateus 10,3). Autor da Carta de São Judas Tadeu. (conf. Judas 1,1); 6 – Judas de Damasco, habitante da rua direita na cidade de Damasco, onde o apóstolo Paulo ficou hospedado. (Atos dos Apóstolos 9,11); 7 – Judas chamado de Galileu (conf. Atos dos Apóstolos 5,37) cuja origem era Gâmala na Gaulanitide. Chefe de rebelião na província da Galileia contra a presença dos romanos em 6 d.C. (Atos dos Apóstolos 5,37); 8 – Judas de Barsabás. Escolhido com Silas pelos líderes cristãos de Jerusalém para acompanhar o apóstolo Paulo e Barnabé a Antioquia. Desfecho do caso da circuncisão. (Atos dos Apóstolos 15,22-33) (Dados acima descritos encontramos em: Dicionário Enciclopédico da Bíblia, Vozes 1977, pag. 840ss; O Novo Dicionário da Bíblia, Vida Nova 1986, vol II, pág. 881ss; Chave Bíblica, Sociedade Bíblica do Brasil 1971, pág.270).

Quem vive na fé é crente, portanto, temos que acreditar também nos homens, sempre haverá espaços para melhorarmos em nossos conceitos e evoluirmos em nossos conhecimentos; os preconceitos são reflexos da vulgaridade leiga e mundana daqueles que nunca evoluirão!

 José Osmir Bertazzoni, 63, jornalista e advogado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima