Caldeirão Político

FUTURO — I
Com foco nas eleições deste ano para o Palácio do Planalto, o tema local fica desacelerado. Isto é, a sucessão em Piracicaba só vai rolar mesmo a partir de 2023, pensando em 2024, com vários nomes se preparando para colocar na praça política, seja para o Executivo, seja par ao Legislativo.

 

FUTURO — II
Com a certeza de que não será candidato à reeleição — como tem afirmado em várias ocasiões —, o prefeito Luciano de Almeida (União Brasil) pensa, agora, somente, em “administrar a Prefeitura de Piracicaba para dar o salto de modernidade que os serviços públicos precisam, além de qualidade ao cidadão”. E, pelo jeito, Almeida está fazendo, com certas encrencas políticas que fazem parte.

 

FUTURO — III
Apesar de não comentar nem autorizar a comentar o tema, o secretário titular da Semdettur, José Luiz Guidotti Júnior (tem partido?), não deixa de passar uma ligeira nuvem de dedicação às atividades partidárias. Se é para depois, até que está certo, mas tem a segurança da marca política dos Guidotti (ele é sobrinho-neto do ex-prefeito Luciano Guidotti). E mais a dedicação e acertos na secretaria que comanda.

 

IVAN
O presidente da Federação Brasileira de Jornalistas e Comunicadores de Turismo do Estado de São Paulo (Febtur-SP), Ivan Leyraud, de Guaratinguetá, é amigo de infância do candidato a vice na chapa de Lula, Geraldo Alckmin (PSB). Ele sabe a dedicação do ex-governador, ex-deputado e ex-prefeito de Pindamonhangaba à vida pública, além de médico que é Alckmin.

 

PRONUNCIAMENTO — I
O ex-candidato a prefeito pelo PCdoB Francys Almeida ocupou a Tribuna Popular da Câmara quinta (12) e falou sobre a divisão e a harmonia entre os Poderes. Foi brilhante na exposição, deu uma aula de introdução ao exercício democrático e foi solidário, especialmente com a vereador Ana Pavão (PL), que agradeceu e elogiou. Vale a pena ouvir seus dez minutos de ótimo trabalho.

 

PRONUNCIAMENTO — II
Também o vereador Zezinho Pereira (União Brasil) cumprimentou o orador — Francys Almeida, agora, é advogado — e criticou o prefeito Luciano Almeida (União Brasil). Aliás, falta sintonia, ou melhor, continua faltando sintonia entre certa parte do Legislativa e o Executivo. Todos querem servir, mas algo está faltando em termos de harmonia.

 

HARMONIA
Aliás, a política necessita de harmonia aqui e no mundo inteiro. Este Capiau, idoso e cansado, continua nos sonhos de, um dia, ver que as pessoas se respeitam e se amam de verdade. Quanta falta faz Thales Castanho de Andrade a nos ensinar as coisas lindas e serenas nos caminhos da educação. Ficou o livro “Saudade”, para quem quiser se dispor a ler e reler as lições de Mário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima