Caldeirão Político

“FALA PIRA” – I
Eleito como base do prefeito Luciano Almeida (União Brasil), o vereador Cássio Luiz, o “Fala Pira”, demonstra, a cada dia, seu distanciamento ao chefe do Executivo, a quem tece críticas sempre duras. Durante os dias de mobilização dos servidores públicos, em frente ao gramado do Centro Cívico, o parlamentar foi assíduo no apoio, todos os dias passou pelo ato e ainda participou das tentativas de diálogo com a Prefeitura.

 

“FALA PIRA” – II
Em suas lives no canal do Facebook, “Fala Pira” sempre destacou o caráter “pacífico e ordeiro” da manifestação dos servidores, “que estão apenas pedindo a reposição da inflação do período”, enfatizou. Nestas lives, ele também deu espaço a opinião de representantes de escolas, como a servidora Sandra Possignolo, professora da Escola “José Antonio Oliveira”, no Jardim Bartira. Além da reposição, ela reclamou da falta de estrutura nas unidades, “não temos giz, lápis de cor, massinha, entre outros”, disse.

 

WAGNÃO
Considerado um vereador da base governista, Wagner Oliveira, o Wagnão (Cidadania), também defendeu o posicionamento dos servidores públicos municipais. “Posso não estar na manifestação, pois acredito que isso não compete ao Legislativo e não farei plataforma com a desgraça alheia”, disse, ao reiterar que não aprova a atitude do Executivo e torce para uma negociação mais sensata aos nossos servidores. “O que precisar de mim a favor dos servidores estarei à disposição”, disse.

 

GOVERNADOR
Após o fechamento da janela eleitoral, o diretório estadual do BRASIL 35 – PMB (Partido da Mulher Brasileira) confirmou ontem, 7, a pré-candidatura do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, para o cargo de governador do Estado de São Paulo. Na manhã do mesmo dia, também foi confirmada a pré-candidatura de Arthur Weintraub, ex-assessor especial do presidente Bolsonaro, que concorrerá ao Senado Federal por São Paulo. Tudo em família e só falta mulher no Partido da Mulher.

 

DIA DO REPÓRTER – I
Ontem, 7, o Brasil comemorou o Dia do Repórter (ou Dia do Jornalista). Foi uma homenagem à fundação da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), a que ficou famosa porque, com Barbosa Lima Sobrinho na presidência, entrou com impedimento contra o então presidente Fernando Collor de Mello, hoje ferrenho apoiador do presidente Jair Messias Bolsonaro (PL). Faria hoje a ABI a mesma coisa?

 

DIA DO REPÓRTER – II
Para comemorar, ou como registro, A Tribuna Piracicabana divulga artigos-discursos pronunciados na formatura da última turma de Jornalismo da Unimep. Não é preciso dizer que este Capiau faz o registro com lágrimas e, certamente, os autores dos textos também, quando discursaram. Confira na página A3

 

FOFOCA
No programa Comentaristas da Educadora, o secretário Carlos Beltrame, da Administração, informou que “ouviu falar que a greve era da Apeoesp e que não tinha apoio do Conespi”. Pode isso? Pode, sim, porque está difícil saber onde está a notícia verdadeira, com essa presença das redes sociais.

 

MENTIRA E FOFOCA
De imediato, o vice-presidente do PCdoB, Francys Almeida, ligou, ao vivo, e contrapôs a afirmação, principalmente no argumento de que quem decide a greve não é nenhum sindicato e, sim, os servidores. Mentiras e fofocas atrapalham a democracia. E como atrapalham, de todos os lados.

 

ALEGRIA
Certamente, lá pelas bandas do Centro Cívico, o prefeito Luciano Almeida (União Brasil) está feliz e confortável com a greve. A aposta é que os servidores não vão aguentar, além do fluxo de caixa que será bem-vindo. O Capiau espera que a sensatez seja o norte para todos. Muita conversa e muito barulho, à vezes, a nada levam.

 

GOVERNADOR?
O petista Zoinho, que foi candidato a vereador e trabalha incessantemente pela reeleição da Professora Bebel para a Alesp e do deputado federal Vicentinho para a Câmara Federal, ironizou — com toda dose de razão — o vice-presidente do PCdoB, Francys Almeida, que foi pré-candidato ao Governo do Estado de São Paulo e, ao que parece, não terá legenda nem mesmo para deputado federal, uma das metas também. Zoinho está certo: de governador a nada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima