Só há um culpado pela greve: o sindicato

Luciano Almeida

 

O artigo publicado pelo representante do Sindicato, querendo imputar à Prefeitura a responsabilidade pela GREVE, é um dos maiores absurdos da nossa história.
Vamos ser honestos e transparentes com os fatos:
– Os funcionários que nunca foram valorizados, com baixos salários e que estão há 3 anos sem reajuste ou reposição das perdas salarias, parte graças ao Sindicato, que no ano de 2020 não exigiu da Administração anterior o reajuste aos funcionários, sem dúvida não são os responsáveis por esta greve.
– A sociedade, que tanto precisa dos serviços públicos de boa qualidade, menos ainda.
– Nós, da atual Administração, que herdamos estes 3 anos sem que houvesse reajuste aos funcionários, sendo um por culpa do sindicato e os dois restantes por uma Lei Federal que proibia dar reajuste, também não somos os responsáveis pela greve. Até porque, nós estamos propondo o maior reajuste salarial dos últimos 20 anos dado por esta Prefeitura e um dos maiores reajustes dados pela maioria dos municípios da região.
PIRACICABA – HISTÓRICO DE REAJUSTE SALARIAL
ANO                   %
2005               4,00%
2006               4,50%
2007               4,90%
2008               4,65%
2009               6,08%
2010               5,09%
2011               8,29%
2012               6,44%
2013               6,47%
2014               8,00%
2015               7,48%
2016               10,52%
2017               4,54%
2018               2,32%
2019               3,90%
2020               0,00%
2021               0,00%
2022               14,04%

COMPARATIVO CIDADES
Rio Claro                8,00%
Bauru                     10,00%
Louveira                10,00%
Ribeirão Preto      10,60%
Leme                       11,00%
São José Rio Preto 11,00%
Itirapina                11,00%
Americana             13,00%
Piracicaba               14,04%

Então se não é culpa da sociedade, dos funcionários e da atual gestão, de quem é? É de quem a decretou. O Sindicato. Tenham a hombridade de, no mínimo, assumir os seus próprios atos.
Onde estava o Sindicato nos últimos anos das gestões anteriores, que nunca se preocupou em implantar um Plano de Cargos e Salários para corrigir as distorções e perdas salariais? Onde estava o sindicato, em 2018, que concordou com reajuste abaixo da inflação? Por fim, onde estava, em 2020, quando a Administração anterior deu ZERO de reajuste? Decretou GREVE?
É muita cara de pau o representante do sindicato dizer que a culpa da greve é da Prefeitura. Quem vem ameaçando há mais de 3 semanas e instigando, por meio de publicações sobre greve, MUITO ANTES DO TÉRMINO DAS NEGOCIAÇÕES, foi o sindicato. Nunca, em nenhum momento, eles quiseram negociar. O objetivo sempre foi o de criar o CAOS, ameaçar as pessoas, a Prefeitura e a Sociedade. Estamos em ano eleitoral. A motivação é clara!
Pois bem, por que então o sindicato se recusa a aceitar a proposta e ameaça a GREVE?
A resposta fica evidente quando o reajuste de 21,40% proposto é o maior reajuste e repõe 100% da inflação em três anos. Mesmo considerando a parcela de 14,04% proposta para este ano, também é o maior reajuste dos últimos 20 anos. E a inflação do período foi de 10, 54% (IPCA).
Pois bem, NÃO vamos aceitar, em nenhuma hipótese, que o SINDICATO tente, ardilosamente, transferir a responsabilidade da GREVE e seus efeitos a quem quer que seja, pois o único responsável é o próprio SINDICATO.
E os efeitos serão negativos. Além do desgaste haverá prováveis perdas salariais aos funcionários que aderirem a greve. E a SOCIEDADE, por não ter acesso à saúde, aos serviços públicos e, principalmente, à EDUCAÇÃO.
Será que depois de dois anos de pandemia é justo parar as escolas, novamente, por uma GREVE absurda? É justo que nossas crianças, que já foram tão prejudicas pela falta de ensino, tenham suas atividades paradas por uma atitude meramente política do sindicato?
CHEGA DE MENTIRAS.
Não vamos admitir que o sindicato tente jogar a população ou os nossos funcionários contra nossa Administração.
Vamos garantir a todos os funcionários de bem o direito de acesso ao trabalho e à prestação de serviços à sociedade. E, se necessário for, na JUSTIÇA, para garantir que nenhum cidadão ou cidadã fique sem os serviços públicos tão necessários em prol da sua qualidade de vida.
___
Luciano Almeida, prefeito de Piracicaba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima