Trecho de serra na SP 304 será liberado nesta sexta

Tráfego entre Torrinha e Santa Maria da Serra voltará ao normal após concessionária remover rocha que ameaçava cair sobre a rodovia

A partir desta sexta-feira (11), o trânsito será restabelecido no trecho de serra da SP 304 – Rodovia Geraldo de Barros, entre Torrinha e Santa Maria da Serra. A liberação ocorre apenas uma semana após a Eixo SP Concessionária de Rodovias realizar a extração da rocha que ameaçava cair sobre a pista. Desde então, dezenas de veículos, como caminhões basculantes, escavadeiras, pás-carregadeiras, trator de esteira e rolo de compactação, entre outros, e mais de 50 profissionais trabalharam diariamente na limpeza e na remoção dos fragmentos que caíram sobre a pista durante a Operação Desmonte.

De acordo com Robinson Ávila, diretor de Engenharia da Eixo SP, a operação foi um sucesso, principalmente por neutralizar um risco iminente e, desta forma, preservar a segurança e integridade dos usuários da rodovia. “A Operação Desmonte se mostrou adequada, sendo uma ação preventiva que aumentou a segurança e a confiabilidade da rodovia aos motoristas”, avalia.

O trânsito no trecho de serra foi interditado no dia 11 de janeiro, como medida preventiva, depois que vistoria técnica realizada por equipes da Eixo SP, Defesa Civil do Estado, Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo) e IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) concluiu que havia risco de queda da rocha sobre a pista.

A partir desta constatação, a concessionária deu início à Operação Desmonte. Contando com o apoio de profissionais especializados para esse tipo de intervenção, a Eixo SP montou o plano para a extração da rocha com base nos mais rigorosos protocolos de segurança que a ação exigia.

Com o uso de quantidade controlada de explosivos e na proporção correta para desprender o bloco, na quinta-feira da semana passada, foram levados ao solo aproximadamente 4,8 mil metros cúbicos de rocha, algo em torno de 9.000 toneladas de material. Imediatamente após o desmonte, equipes da concessionária deram início ao trabalho de remoção dos fragmentos.

Foram utilizados rompedores hidráulicos – equipamentos de perfuração acoplados a retroescavadeiras – para a trituração dos pedaços maiores de rochas que sobraram. Após a remoção de todo o material que estava sobre a pista e na encosta, o pavimento será lavado e liberado para o fluxo normal de trânsito.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima