Pandemia: São Paulo arrecada R$ 500 milhões em doações

Doria: “Empresas e pessoas de São Paulo estão sendo solidárias na crise” – Crédito: Governo do Estado de São Paulo

O governador João Doria (PSDB) anunciou, nessa quinta (23), que a campanha do Estado com a iniciativa privada arrecadou R$ 500 milhões em doações nos últimos 30 dias. O montante foi obtido junto a 118 empresas que integram o Grupo Empresarial Solidário de São Paulo, que atua em conjunto com as autoridades estaduais no enfrentamento à pandemia do coronavírus. “Chegamos a meio bilhão de reais em doações privadas para o combate ao coronavírus. Empresas e pessoas de São Paulo estão sendo solidárias na crise, principalmente com quem mais precisa. Quero agradecer a 118 empresas que fizeram doações. É o maior conjunto de doações coletivas realizadas durante esta crise”, afirmou.
O valor arrecadado se refere tanto a doações em espécie como em bens e serviços e também alimentos, produtos de higiene, equipamentos hospitalares e de proteção individual para profissionais da saúde e das forças de segurança, entre outros materiais. A arrecadação foi obtida após cinco teleconferências conduzidas pelo governador com representantes do Grupo Empresarial Solidário.
De acordo com a secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, 66% das doações irão diretamente para as áreas de Saúde e Segurança Pública do Estado e também de municípios. Outros 34% serão investidos em ações de proteção social do Governo de São Paulo e de prefeituras. “Temos muita esperança no maior movimento solidário que já vimos no nosso Estado para apoiar a quem mais precisa. Ficar em casa é difícil e muita gente precisa dessa ajuda”, afirmou Patrícia. “Na Saúde, temos muita necessidade de insumos e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). Nosso empresariado entendeu que é o momento de todos fazermos nossa parte”, acrescentou.
Para a secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, a atuação da iniciativa privada em parceria com o poder público é decisiva para a segurança alimentar de famílias carentes de todas as regiões de São Paulo durante a pandemia. Uma das iniciativas conjuntas bem-sucedidas é o programa Alimento Solidário, que vai distribuir 4 milhões de cestas básicas em 56 cidades. “Se antes dessa crise já atendíamos muitas pessoas, agora precisamos focar em segurança alimentar, sanitária, social e socioeconômica. O Alimento Solidário é o maior programa de segurança alimentar do país e que atuará nos bolsões de maior vulnerabilidade social e atenderá pessoas que vivem com até R$ 89 de renda per capita mensal”, explicou.
COMO DOAR 

O Governo de São Paulo tem uma comissão responsável por organizar doações de entes privados e sociedade civil durante a crise do coronavírus. São aceitas doações em dinheiro, serviços e materiais de acordo com critérios estabelecidos pela Secretaria de Estado de Saúde. O Estado elaborou uma cartilha para orientar doadores a contribuir sem a incidência de impostos. As doações em dinheiro são concentradas no Fundo Social de São Paulo. Todas as informações estão disponíveis no site http://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/doacoes/. Os contatos podem ser feitos pelo WhatsApp (11) 98882-1341 ou pelo e-mail [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima