Confeitaria: piracicabanas vencem reality show do GNT

As confeiteiras Flávia Provenzano e Marina, vencedoras do Que seja doce – Crédito: Divulgação

Mãe e filha confeiteiras foram as grandes vencedoras da sexta temporada do reality show Que seja doce, que foi ao ar no canal da GNT, no último dia 15 de abril. As piracicabanas Flávia Provenzano, 39, e Marina Ré, 21, levaram o grande prêmio pelo melhor desempenho com três receitas de doces apresentadas no programa. Avaliadas por jurados especialistas em confeitaria, elas concorreram com outras duas duplas.
As confeiteiras são proprietárias do ateliê de doces Maria dos Doces há cinco anos. Para chegarem à competição, passaram por um processo intenso de seleção. “Me inscrevi no programa e mantive em segredo inclusive para a Marina até o dia em que recebemos a notícia de que fomos escolhidas para participar da seleção. Foram quatro etapas: inscrição com o envio de fotos e preenchimento do questionário, vídeo contando a nossa história, outro envio de fotos nossa e do nosso trabalho, entrevistas por telefone, online e por Skype. Não sabemos exatamente o número de pessoas que se inscreveram, mas tivemos conhecimento de que foram milhares de inscrições”, conta Flávia.
No total, Flávia e Marina apresentaram três doces durante o reality: torta de figo com praliné de noz pecan, camafeus e mini bolo. “O camafeu, era um doce que minha avó, bisavó da Marina, preparava para as festas em família. Era o que eu mais gostava”, recorda Flávia.
Elas foram invictas nos três doces avaliados pelos jurados e a receita que continha tradição familiar foi uma das exigências do programa, pois o tema da temporada foi dedicado a “memórias afetivas dos confeiteiros participantes”. Entre os desafios, as participantes destacaram o fato de ser a primeira vez que trabalharam em frente às câmeras, já que a experiência de convivência entre mãe e filha no dia a dia não é um problema. “É incrível trabalhar com a Marina. Separamos bem a nossa relação pessoal. É claro que como mãe coruja, não deixo de paparicar, mas somos uma boa dupla”, relata.
SURPRESA

A repercussão na cidade e na região foi uma surpresa para a dupla de confeiteiras que não esperavam tanto sucesso e encomendas. O doce mais pedido é o camafeu que o chef Lucas Corazza disse que “pagaria por ele” durante o programa. Para Flávia, vencer o reality consolida ainda mais a empresa familiar que, segundo ela, “é um grande sonho antigo que se tornou realidade”. Ainda segundo ela, o desafio maior é o de “manter-se no mercado de confeitaria”. “E expandir a marca na região, num setor que possui grandes profissionais da mesma área”, acrescenta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima