Sedema faz plantio de 130 mudas de árvores nativas

Mudas retiradas para obra no canteiro foram replantadas pela Prefeitura – Crédito: Divulgação/Prefeitura

A Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) realizou o plantio de 130 mudas de árvores nativas em áreas verdes que margeiam a avenida Abel Francisco Pereira e também no morro do Castelinho. O plantio é uma compensação ambiental pela necessidade de supressão de 43 árvores para as obras de alargamento de 217 metros da avenida Jaime Pereira, iniciadas na semana passada.
Nos dois locais foram plantadas, entre segunda e quarta-feira, mudas de árvores nativas como jequitibá- branco, jequitibá-rosa, figueira, dedaleiro, taiúva (ameixa branca), açoita-cavalo, salta-martim, coração-de-negro, guarantã, jaracatiá, paineira, pata-de-vaca, ipê branco, mutanbo, louro-pardo, cedro-rosa, embaúba e jerivá, lista Clementina Rossin, agrônoma responsável pelo Viveiro Municipal de Mudas, da Sedema.
Na região da avenida Abel Francisco Pereira, especificamente na Área de Preservação Permanente (APP) do córrego do Enxofre, foram plantadas mudas com cerca de 2 metros de altura. “Como ali é uma área com maior tráfego de pessoas e veículos, as mudas precisam ser maiores e mais resistentes. Já no morro do Castelinho, por se tratar de uma área mais protegida e menos sujeita a depredações, foram plantadas mudas em desenvolvimento, com tamanhos entre 60 centímetros e 1 metro”, explicou Clementina.
De acordo com a responsável pelo Viveiro de Mudas, as mudas plantadas às margens do córrego do Enxofre têm a função de “proteger o córrego contra o assoreamento, evitar a entrada de sujeira no curso d’água e oferecer alimento e proteção aos pássaros”.
O secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten, frisa que a quantidade de mudas plantadas numa compensação ambiental é sempre superior ao número de árvores cortadas de um determinado lugar. Em breve, a Sedema também fará a compensação ambiental de seis árvores que precisaram ser extraídas para as obras de construção da Policlínica do Parque Piracicaba. Neste caso, haverá o plantio de 60 mudas de espécies nativas na região da nova unidade de saúde.

PLANTIO MENSAL

O número global de mudas produzidas no Viveiro Municipal e plantadas mensalmente em áreas verdes, canteiros, calçadas, praças, parques e outros espaços da zona urbana de Piracicaba gira em torno de 600 unidades, estima Clementina Rossin. “Só em áreas verdes, são aproximadamente 300 mudas plantadas por mês”, afirma. “Mas dependendo do bairro, infelizmente o índice de depredação dessas mudas beira os 70% ou 80%”, lamentou a responsável pelo Viveiro de Mudas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima