Gás de cozinha: Procon autua revendedoras e distribuidoras

Após denúncias de consumidores sobre a prática abusiva no preço do botijão de gás de 13 kg, equipes do Procon-Piracicaba realizaram a Operação Gás de Cozinha, entre os últimos dias 2 a 7, que fiscalizaram distribuidoras e revendedoras do produto no município.
Segundo dados do órgão, foram registradas 76 ligações gerais, englobando desde orientações até denúncias de preços abusivos de outros produtos, sendo sete denúncias específicas sobre preço abusivo de gás de cozinha. “Destas denúncias, os nossos fiscais autuaram 04 (quatro) distribuidoras e revendedoras de gás por estarem cobrando preço superior a R$ 70,00 (setenta reais)”, explicou o procurador-geral e responsável pelo Procon local, Sérgio Bissoli.
As multas podem variar de R$ 675 a R$ 10 milhões. “Espero que as distribuidoras e revendedoras de gás parem com essa conduta lesiva e nos ajudem a passar por essa pandemia, respeitando os direitos dos consumidores. A fiscalização será contínua até a normalização da crise do coronavírus”, disse Bissoli.
AÇÃO CONJUNTA

A operação Gás de Cozinha é uma ação conjunta do Procon local com o Procon-SP, que visa combater as práticas abusivas e aumentos de preço nesse momento, principalmente de botijão de gás de cozinha. De acordo com a determinação do Governo Estadual e do Procon-SP, os botijões não podem ser vendidos no valor acima de R$ 70. A ação é mais uma medida de enfrentamento à crise causada pelo impacto econômico da pandemia do coronavírus.
Sergio Bissoli destaca ser importante que a população auxilie o trabalho do Procon e, ao identificar preços que possam ser considerados abusivos, faça a denúncia, através dos telefones 151 e 3433-3974.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima