Cadastro Único: inscrição não credencia ao auxílio emergencial

A Smads (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social), por meio da Central de Cadastro Único, informa que realizar inscrição no Cadastro Único neste momento não credencia as pessoas ao auxílio emergencial de R$ 600 reais para os trabalhadores informais, MEI (Microempreendedores Individuais) e contribuintes individuais que se enquadrem nos critérios estabelecidos em lei. Para os já cadastrados até 20 de março de 2020, não é necessário fazer nada no momento. Estas pessoas são público do auxílio e terão a confirmação ou não do direito após cruzamento de dados que será feito pelo governo federal contando com as bases de dados da União.
Para quem não fez cadastro único até dia 20 de março, para os MEI, contribuintes individuais e trabalhadores informais, o credenciamento será feito pelo app lançado nessa terça (7), pelo Governo Federal. As informações de quem tem direito e como acessar estão no endereço: https://auxilio.caixa.gov.br. Há também os links para os aplicativos das lojas playstore ( https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio) e appstore https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331. Dúvidas sobre o auxílio também podem ser tiradas pelo telefone 111.
A Central do Cadastro Único em Piracicaba está aberta e atendendo o público, mas é necessário realizar agendamento para o atendimento, em respeito a nota técnica 001/2020 da Smads, que inclusive limita o número de pessoas dentro do prédio. “Quem já tem cadastro terá seus dados analisados para saber do direito. Quem não tem o cadastro feito até dia 20 de março, terá que recorrer ao APP, portanto ir ao Cadastro Único agora é um risco desnecessário.”, explica Jéssica Sims Pimentel.
Jéssica inclusive explica que a ida ao Cadastro neste período de quarentena não resolve muita coisa. As portarias 330 e 335, editadas na semana de 15 a 20 de março, do Ministério da Cidadania suspendem os prazos para inscrição ou atualização no Cadastro Único para manutenção do BPC e mesmo as suspensões, bloqueios e cancelamentos do Bolsa Família por 120 dias.
Os telefones da Central são: 3422-9052, 3435-41-61 e 3432-6167. É importante insistir na ligação, se quiser falar no local. Como o número de ligações está acima da média, o telefone quando está ocupado não dá sinal de ocupado e toca como senão houvesse ninguém para atender, dando a falsa impressão que o serviço não está funcionando, o que não é verdade. Para tirar dúvidas os usuários também podem enviar e-mail para [email protected] O horário de funcionamento do local é das 8h às 16h.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima