Saúde e segurança: Ipem-SP mantém atividades relevantes à população

O Ipem-SP, (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, mesmo diante da pandemia do Covid-19, tem mantido serviços que impactam diretamente a saúde e a segurança da população.
Nos laboratórios do instituto ou mesmo nas instalações das empresas fabricantes e importadoras de instrumentos, as atividades de verificação inicial de termômetros clínicos, aparelhos de medição de pressão arterial (esfigmomanômetros), bafômetros (etilômetros) e densímetros continuam ocorrendo normalmente. “A manutenção dessas atividades visa atingir dois objetivos principais: o primeiro, de não paralisar o funcionamento dos fabricantes e dos importadores destes instrumentos; o segundo, de garantir que estes instrumentos continuem chegando à população funcionando corretamente, principalmente os termômetros clínicos utilizados para medição da temperatura corporal humana”, destacou o superintendente do Ipem-SP, Ricardo Gambaroni.
Nenhum destes instrumentos podem ser colocados no comércio sem a verificação inicial do Ipem-SP. “A verificação inicial ocorre de acordo com regulamentos do Inmetro e objetiva garantir que os instrumentos estejam medindo e funcionando corretamente, haja vista que erros em suas medições causam sérios riscos à saúde, à segurança e à justa relação de consumo”, explicou o superintendente.
De acordo com Gambaroni, se um termômetro clínico estiver com um erro de -1,5 °C, uma pessoa que possui febre não seria diagnosticada, visto que o erro do instrumento faria o profissional de saúde concluir que o paciente está com a temperatura corporal normal. “Por este motivo, antes que estes instrumentos sejam colocados no mercado, o Ipem-SP executa neles a verificação inicial comparando-os com padrões de medição de alta exatidão, garantindo assim que estejam medindo corretamente”, destacou.
No caso dos termômetros clínicos, em 2020, até o momento, o Ipem-SP verificou 156.300 unidades. Em 2019, foram 120.000. As verificações em aparelhos de medir pressão arterial, em 2020, até o momento, foram 3.490 aparelhos nos instrumentos utilizados em hospitais e clínicas, e 27.250 na verificação inicial, em fabricantes e importadores destes instrumentos. Em 2019, o Ipem-SP verificou em hospitais e clínicas 19.992, e 268.660 na verificação inicial em fabricantes e importadores destes instrumentos.
No caso dos bafômetros, em 2020, até o momento, o Ipem-SP verificou 349 unidades na verificação inicial e 578 na verificação periódica. Em 2019 foram 1.500 unidades na verificação e 4.031 na verificação periódica. No caso dos densímetros, em 2020, até o momento, o Ipem-SP verificou 7.878 e em 2019 foram 37.430.
Uma vez verificados, os fabricantes e importadores podem vender estes instrumentos para todo o país com a garantia de que as indicações desses instrumentos estão de acordo com as normas e padrões do Inmetro. Garantia também para os profissionais da saúde e para a população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima