Conselho do Idoso faz recomendações às instituições

O CMI (Conselho Municipal do Idoso) enviou às Ilpi (Instituições de Longa Permanência de Idosos), que acolhem idosos, uma série de recomendações pra evitar aglomerações e manter os idosos, que são grupo de risco do Covid-19, protegidos neste período de pandemia. O presidente do CMI, Nelson Ladeira, explicou que as recomendações foram enviadas principalmente porque há necessidade de um olhar especial a estas instituições.
Na lista de recomendações, a sugestão da substituição das visitas por videoconferências e, na impossibilidade da suspensão de visitas, a realização de todos os procedimentos de prevenção, incluindo o uso de máscaras, por exemplo. A maioria delas está em consonância com as recomendações feitas para o público em geral sobre cuidados com higiene, isolamento de pessoas com sintomas, etc.
As recomendações são: se possível interromper as visitações, use a “videoconferência” e restringindo aos familiares, limitando o número e, com todos os procedimentos de prevenção, incluindo mascaras; evitar festa neste momento; orientar as pessoas idosas, os trabalhadores e os visitantes a lavarem as mãos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel (70%); nortear as pessoas a evitarem tocar olhos, nariz e boca sem lavar as mãos ou higieniza-las com álcool em gel (70%); orientar os visitantes para não irem as Ilpi doentes ou com suspeita de gripe ou outra doença infectocontagiosa; orientar cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar, com cotovelo flexionado ou utilizando-se de um lenço descartável; limpar e desinfetar móveis, equipamentos e outros tocados com frequência.
Outras recomendações para Instituições de Longa Permanência de Idosos, como medidas padrão de segurança: divulgar e reforçar medidas de higiene das mãos – com preparação alcoólica ou água e sabonete líquido (ou espuma) – para funcionários, visitantes e residentes; disponibilizar dispensadores com preparação alcoólica nos principais pontos de assistência e circulação; divulgar e reforçar a etiqueta respiratória – se tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com cotovelo flexionado ou lenço de papel – para funcionários, visitantes e residentes, bem como evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas; sempre que possível, manter os ambientes ventilados naturalmente (portas e/ou janelas abertas); reforçar os procedimentos de higiene e desinfecção de utensílios, equipamentos e ambientes de convivência; atualizar a situação vacinal para influenza e doença pneumocócica conforme indicação, para residentes e funcionários; restringir o uso de utensílios compartilhados como: copos, xícaras, garrafas de água, etc; evitar o acesso de funcionários com sintomas respiratórios; restringir o acesso de visitantes com febre e sintomas respiratórios ou com diagnóstico de Influenza ou Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima