Quarentena: Sincomércio destaca ações em Piracicaba

Nesta semana, o Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Piracicaba) fez uma carta aberta sobre seu posicionamento em relação à quarentena. “Desde o fechamento do Shopping Piracicaba, antes da quarentena imposta pelo Governo do Estado, o Sincomércio já estava se mobilizando para minimizar os efeitos econômicos dos lojistas e funcionários do setor. Juntamente com o Sindicato dos Empregados do Comércio de Piracicaba, fez um aditamento da convenção coletiva do trabalho da categoria, com medidas emergenciais para esse período como antecipação das férias e desconto do banco de horas”.
No dia 19 de março, a diretoria do Sincomércio enviou ofício ao prefeito Barjas Negri (PSDB) solicitando algumas medidas na tentativa de minimizar o impacto financeiro da quarentena ao setor como: ampliação do prazo de pagamento de tributos municipais; suspensão temporária do pagamento de dívidas de tributos parceladas e antecipação do 13º salário dos servidores municipais. “A Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio), da qual o Sincomércio faz parte, também se mobilizou em ação semelhante, solicitando medidas aos governos estaduais e federais relacionadas a tributos, principalmente”.
O Sincomércio destaca que está ciente das dificuldades econômicas de todos os empresários, em especial, das pequenas e médias empresas, que não têm condições de se manter muito tempo fechadas. “A diretoria do Sindicato informa que a abertura antecipada dos estabelecimentos comerciais só pode ser solicitada por alguma esfera governamental, e se for feita, precisa ocorrer de forma consciente e organizada, com todas as medidas sanitárias para evitar efeitos mais graves na saúde da população”.
O Sincomércio Piracicaba destaca ainda, na carta aberta, que é o órgão oficial do comércio varejista na cidade e região, e caso a reabertura antecipada das empresas seja autorizada, pode junto ao Sincomerciários tomar medidas para minimizar os danos sobre as empresas e seus funcionários. “Em razão das constantes mudanças nesse cenário, continuamos atendendo remotamente por e-mail e WhatsApp. Já nos colocamos à disposição do poder público, dentro do que a legislação nos permite, para colaborar com as negociações e ponderações sobre o funcionamento do comércio, para que sejam considerados os benefícios a todos”, enfatiza Itacir Nozela, presidente do Sincomércio Piracicaba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima