Mentiras x verdades

Luiz Tarantini

Olá, alvinegros apostólicos romanos! Que prazer imenso estar mais uma vez com vocês, neste espaço semanal, do qual tenho orgulho imenso em poder dividir minhas opiniões e pensamentos com todos vocês. Participe você também do nosso grupo Passe de Letra. Muitos torcedores e formadores de opinião nos enviam suas colunas, que são colocadas em nossa página na íntegra, sem cortes ou edições e sabe o por que? Porque aqui “não” temos rabo preso com patrocinadores, políticos de estimação ou qualquer outro tipo de censura. Nosso limite é a “verdade”, sem maquiagem para garantir verbas no final do mês, ou cargos comissionados em instituições públicas.
É lógico e óbvio que nosso assunto preferido sempre será o glorioso Nhô Quim, mas com a parada geral no esporte e em quase todo o País, não temos muito o que comentar. Com todas as praças esportivas fechadas, o assunto fica restrito a suposições.
Vamos então as dúvidas que estão pairando sobre a cabeça desse corneta profissional: 1- Com a parada obrigatória e o descanso forçado, em caso de mais um mau desempenho, assim que o XV voltar a competição, TP colocará a culpa na falta de atividades?; 2- Será que o esquema tático que ele trabalha (só ele vê) estará mais apurado na volta?; 3- Os jogadores voltarão a jogar pelo XV, ou a maioria já estará negociando com equipes das séries B, C e D do Brasileiro?; 4- Teremos um elenco competitivo para finalizar a competição e conquistar o acesso?; 5- Colocando novos refletores no Barão, como prometeu o presidente Arnaldo Bortoleto, aproveitando a parada dos jogos, TP vai começar a enxergar melhor as partidas?
Para nós torcedores, essa paralisação foi de um azar monstruoso, que além de estarmos vivendo momentos delicadíssimos na saúde, política e economia, ainda ficamos sem ter nenhum esporte, principalmente a zebrada do Nhô Quim desfilando sua magnitude. Já para outros, a sorte foi imensa, a pandemia forçou essa parada e as desculpas não precisam mais serem “inventadas”. Essa é a real!
Vamos agora focar em cuidar de nossas famílias, amigos e colegas de trabalho. Se cada um fizer isso, já estaremos dando uma contribuição enorme para o combate a propagação do vírus. Não pense que esse mal está longe de você. Sem histeria e drama, mas com muito equilíbrio e planejamento, a gripe será banida.

Luiz Tarantini é Consultor Comercial / Marketing(19) 99639-2028

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima