Veterinária dá dicas para auxiliar os tutores durante o período de reclusão

É importante se preparar para cuidar dos pets nos próximos dias – Crédito: Divulgação

O isolamento social, que visa combater os avanços da pandemia da Covid-19, mudou drasticamente a rotina da população mundial, e os cães também estão se adaptando a uma nova realidade: a presença constante dos tutores em casa. Com isso, é crescente a preocupação de como manter o bem-estar e cuidar dos animais neste período. Para facilitar a adaptação, a médica veterinária e gerente de Produtos da Ceva Saúde Animal, Priscila Brabec, separou algumas dicas.
É necessário criar uma nova rotina. Muitos cães passam períodos sozinhos em casa e agora terão a presença constante do tutor, isso já é uma grande mudança na rotina deles. Por isso, é importante criar uma nova rotina. Separe um tempo para realizar atividades com seu cão, como brincadeiras, e até mesmo para ensinar um novo truque ao pet. Essa é uma oportunidade de estreitar os laços com o animal. Isso tornará a situação muito mais confortável para o cão.
Tenha um kit de primeiras necessidades. É importante se preparar para cuidar dos pets nos próximos dias. Programe-se para ter: alimento suficiente, quaisquer medicamentos que seu cão necessite, brinquedos e petiscos diferentes. Nesse momento, os serviços de delivery serão bem importantes. Entre em contato com os Petshops que você costuma comprar para ver se eles estão atendendo em sistema delivery e também via compra online.
O enriquecimento do ambiente é fundamental para auxiliar os animais nesse momento. Para isso, o tutor pode apostar em esconder alguns petiscos pela casa, dessa forma o olfato do animal será estimulado enquanto ele tenta encontrar o alimento. Além disso, é possível criar pequenos circuitos, dentro do ambiente doméstico, com garrafas plásticas, por exemplo, onde o objetivo é pegar o brinquedo ou algum alimento. Isso irá distrair e entreter o pet. Ter o odor materno canino no ambiente ajudará bastante a transmitir a sensação de conforto e bem-estar ao cão, facilitando esse período de isolamento.
BRINQUEDOS 

Os cães são animais ativos, por isso longos períodos na residência podem deixá-los agitados e os brinquedos são grandes aliados para gastar a energia. Os interativos são uma ótima opção, pois permitem esconder alimentos. Para os pets que preferem as pelúcias, a dica é amarrar um barbante e arrastar o item pela casa. Assim o animal se exercitará ao mesmo tempo que interage com o tutor. Lembre-se, as brincadeiras devem ser feitas sempre com a supervisão do tutor para evitar que o cão coma alguma parte da pelúcia, por exemplo.
No período de contenção da Covid-19 a recomendação é que as saídas ao ar livre com os pets sejam curtas e objetivas, ou seja, saia apenas para atender às necessidades fisiológicas do animal. Os cuidados nesse caso são: apenas um responsável no passeio, evite o contato com outras pessoas e animais, mantenha a distância recomendada de outras pessoas, busque locais ou horários menos movimentados e que seja bem próximo à residência, higienize as patas do animal ao voltar para residência, lave as mãos após o processo.
CONHEÇA O SEU CÃO

O período na companhia do pet é uma oportunidade de conhecer e entender alguns comportamentos do pet, que acabam passando despercebidos. Muitos cães, por exemplo, passam as manhãs dormindo e são mais ativos no período noturno. É importante observar e conhecer seu cão.
E SE O CÃO FICAR DOENTE? 

As clínicas veterinárias estão abertas, nesse período, para casos de urgência e emergência. Se o seu animal ficar doente, entre em contato com o médico veterinário de confiança e veja os procedimentos adotados pela clínica para garantir a sua segurança e a do pet durante o atendimento. Lembrando que apenas uma pessoa deve acompanhar o cão durante a ida ao veterinário e que o tutor deve higienizar as mãos ao entrar no espaço e manter a distância de 2 metros de outras pessoas.
HIGIENE DOS PETS

Os banhos dos cães podem ser realizados em casa, com água morna e shampoo apropriado para pets. Além disso, é importante manter a escovação da pelagem, mesmo durante esse período de reclusão. Caso o animal saia na rua para fazer suas necessidades fisiológicas é imprescindível higienizar as patas antes de entrar na residência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima