Procon notifica estabelecimentos por possível preço abusivo de álcool em gel

O Procon Piracicaba já notificou oito estabelecimentos pela possível venda de álcool em gel 70% com preço abusivo desde o início da operação Corona, que começou na terça (17). Notificados, esses estabelecimentos têm três dias para apresentar as notas fiscais de compra desses produtos nos últimos três meses. Caso fique provado que a margem de lucro está acima do permitido, serão multados. A multa pode chegar a R$ 10 milhões, dependendo do tipo de estabelecimento.

O álcool em gel 70% é um dos produtos recomendados pelas autoridades sanitárias para fazer a higienização das mãos e de objetos para redução do contágio pelo Covid-19, o coronavírus. Há ainda a orientação sobre o uso de máscara de proteção, equipamento que também é alvo de fiscalização pela operação Corona.

De acordo com o procurador-geral do município e responsável pelo Procon, Milton Sérgio Bissoli, foram visitados até a manhã dessa sexta (20), 21 estabelecimentos de 12 bairros de Piracicaba. A fiscalização segue determinação da Fundação Procon-SP, que é quem irá aplicar as multas caso seja constatado o abuso. “Não podemos permitir que, em um momento delicado como este, pessoas se aproveitem da fragilidade de outras para lucrar. O Procon, assim como a Administração municipal, têm trabalhado para proteger a saúde da população de Piracicaba e garantir os seus direitos sempre”, disse.

Ainda segundo Bissoli, é muito importante que a população auxilie o trabalho do Procon e, ao identificar preços que possam ser considerados abusivos, faça a denúncia. O Procon fica no térreo 2 do Centro Cívico, na rua Capitão Antonio Côrrea Barbosa, 2.233. O atendimento é de segunda a sexta, das 8h30 às 14h30, para abertura de processo, e das 14h30 às 16h30, para orientação. Os telefones para denúncia são o 151 e o 156.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima