Capiau de Piracicaba

EQUAÇÃO

O empresário Luciano Almeida (ainda sem partido) é experiente na área administrativa, de negócios e, também, em Política. Sabe costurar bem e não é por pouco que foi secretário de Estado e secretário municipal de Desenvolvimento, com trânsito em várias salas governamentais, tanto aqui, como São Paulo, Brasília e outras sedes mais de poder. Apesar de não ter ganhado eleição até hoje, sabe disputar. Por isso, a equação MDB + PP + PSL é a mais segura que se lhe apresenta. Vai arrumar atrito local, mas terá recepção ao mesmo tempo e na semana que vem começa o “finalmente”. Se, também, desistir de vez de ser candidato a prefeito, não se assustem os esperançosos.

DESAFIO

Símbolo da oposição ao prefeito Barjas Negri (PSDB), o vereador Laércio Trevisan Júnior (PL) tem convicção que o quadro eleitoral apresenta um clima tranquilo para um segundo turno em Piracicaba. São muitos contra o prefeito e muita rejeição ao seu jeito de trabalhar. A esse jeito, o Capiau – usando neologismo especial – chama de “barjismo”, no sentido positivo. É seu estilo, estratégico, que poucos sabem e muitos são surpreendidos.

CANDIDATO?

Mas por que o vereador Trevisan Júnior (PL) não é o pré-candidato da legenda e, sim, o ex-vereador José Pedro Leite da Silva? Zé Pedro, como é carinhosamente chamado, foi secretário de Turismo do prefeito Barjas Negri no passado e é, a exemplo de Trevisan, um crítico à administração barjista. Sai como pré-candidato, está visitando as bases, mas não tem vice ainda. Trevisan afirma que seu prazer é o Poder Legislativo e que vai lutar para ser deputado estadual, se tiver um aumento de votos nas eleições de outubro, já que é pré-candidato a vereador.

TURNO

Para um possível segundo turno contra o prefeito Barjas Ngri, Trevisan Júnior garante que o seu candidato vai disputar. Caso não seja Zé Pedro, pretende costurar uma aliança inteligente para que Barjas não seja reeleito. E, ainda, contesta: dificilmente, o prefeito Barjas conseguirá ser candidato, baseando-se na Lei da Ficha Limpa, e deve sair o médico Pedro de Mello em seu lugar, hoje secretário da Saúde. Quem sabe?

SÓ DOIS

Até agora, só dois secretários do prefeito Barjas Negri apresentam-se como pré-candidatos: o ex-vereador José Luiz Ribeiro (SD), secretário de Trabalho e Renda, e Eliete Nunes (PSDB), secretária de Desenvolvimento Social. Os maldosos da oposição garantem que os secretários sabem da rejeição de Barjas Negri, através de pesquisas cujos resultados não podem ser divulgados porque são informais. Quem está na Política sabe que política é assim mesmo.

PSB – I

O presidente estadual do PSB, ex-governador Márcio França, anunciou, ontem (20), a pré-candidatura de Mário Medeiros Neto à Prefeitura de Piracicaba. Filho de Domingos (Mingo) e da dona Maria do Carmo, Mário nasceu no Bairro Alto, onde mora com sua esposa Ana Paula e suas duas filhas, Laís e da Laura. Medeiros Neto é oficial de justiça do TJ-SP. Só para registro, o ex-prefeito Gabriel Ferrato dos Santos foi filiado ao PSB, cujo líder estadual é o ex-governador Márcio França.

PSB – II

Técnico e com experiência no setor público, Mário Medeiros Neto é funcionário do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo desde 1984: “Eu fiz a minha carreira dentro do Poder Judiciário, sempre lidando de frente com os problemas do povo. Conheço nossa cidade de ponta a ponta, representando o Judiciário na rua”, explicou o pré-candidato.

VERBA – I

Em meio ao caos, incerteza e começo de paralisia por conta da chegada do novo coronavírus (Covid-19)  no País,  o PL646/2020 foi protocolado terça (17), que autoriza o uso de parte dos R$ 2 bilhões destinados ao Fundo Eleitoral e mais recursos do Fundo Partidário para o combate ao avanço do vírus.

 

VERBA – II

A ação foi realizada pelo deputado federal Felipe Rigoni (PSB), em coautoria com os deputados Vinicius Poit (Novo),  João Henrique Caldas (PSB), Paulo Ganime (Novo) e Rodrigo Coelho (PSB). O objetivo, segundo Rigoni, é abrir a possibilidade de os partidos escolherem doar seus recursos para o combate ao coronavírus.

MOÇÕES

A Câmara de Vereadores de Piracicaba aprovou três proposituras que cobram ações dos poderes municipal e estadual, além do Congresso Nacional, de prevenção ao contágio e à propagação do novo coronavírus (Covid-19). As moções de apelo foram votadas na reunião de quinta (19), a primeira em que foram adotadas novas posturas, após ato da Mesa Diretora que suspendeu a presença do público nas galerias do Plenário Francisco Antonio Coelho, a entrega de moção e o uso da Tribuna Popular.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima