Denúncia: faltam funcionários e sobram escorpiões em escolas

Há um temor em função da quantidade de escorpiões que são encontrados diariamente – Crédito: Divulgação

A subsede em Piracicaba da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de Ensino do Estado de São Paulo) recebeu nesta semana denúncia da falta de funcionários e da proliferação de escorpiões em escolas municipais. As informações foram levadas à subsede por professores que lecionam em escolas do Estado e do município e que foram pedir apoio da direção da Apeoesp nesta empreitada
Para garantir mais funcionários na Escola Municipal de Educação Infantil “Larissa Rossetti Travaglini”, no bairro Castelinho, pais de alunos iniciaram nesta semana a coleta de assinaturas para abaixo-assinado a ser dirigido à Secretaria Municipal de Educação, pedindo a contratação de mais funcionários. No abaixo-assinado é solicitada a contratação de novos funcionários para a unidade de ensino, que recentemente teve uma criança agredida pelos próprios coleguinhas, justamente por falta de profissionais para dar conta de toda demanda. Entre os funcionários solicitado estão um escriturário, um auxiliar de ação educativa, um professor maternal 2, um professor berçário 2 e dois estagiários.
ESCORPIÕES 

Já a comunidade da Escola Municipal Professora “Maria de Lourdes Fuzzetti Lorenzi”, localizada no bairro Piracicamirim, ao lado do Centro Comunitário, denunciam a proliferação de escorpiões. O temor é que o anima peçonhento possa picar alunos, professores e funcionários da unidade escolar. “Todo dia são encontrados de dois a três escorpiões”, relatou uma professora, que inclusive gravou um vídeo exibindo diversos escorpiões encontrados ao de uma árvore e encaminhou à Apeoesp. “Vamos fazer uma coleção e entregar às autoridades responsáveis pela limpeza dos prédios públicos”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima