Salão de Humor Mineiro vence Concurso Adilson Maluf

Cartaz vencedor do cartunista Marco Merlin – Crédito: Divulgação

Ele concorreu com 52 trabalhos enviados para o certame promovido pela Associação dos Amigos do Salão Internacional de Humor de Piracicaba e pelo Cedhu (Centro Nacional de Documentação e Pesquisa do Humor Gráfico de Piracicaba), ligado à SemacTur (Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo). Dos trabalhos iniciais, apenas 10 foram escolhidos pelos jurados desta fase: Sara Pinotti, diretora cultural da AHA AHA (Associação dos Amigos do Salão Internacional de Humor de Piracicaba); Palmiro Romani, diretor cultural da Associação Comercial e Industrial de Piracicaba e Eleni Destro, jornalista do Centro de Comunicação Social da Prefeitura de Piracicaba.
Os trabalhos denominados provisoriamente, pela comissão organizadora, de “Boliche”;” Cavaleiro”; “Titanic”, “Palhaço no Engenho”;” Pirueta”; “Palhaço na gaiola”; “Fachada do Engenho”;” Canhão”, “Drone” e “Estátua” foram enviados ao júri de premiação composto pelos artistas Alireza Pakdel, Irã; Cristina Sampaio, Portugal e pelos brasileiros João Paulo Jindelt, Samuel Andrade, Clériston Andrade, Marcelo Magon e Manga. Os resultados foram: primeiro lugar, com nota 10; segundo, nota 9 e o terceiro, 8.
Merlin venceu com a obra “Boliche”, conquistando 57 entre 70 possíveis pontos. Em segundo lugar o trabalho intitulado “Cavaleiro’, de Silvano Melo, MG, com 37 pontos e em terceiro, “Palhaço na Gaiola”, de Claudia Kfoury, de Ribeirão Preto. “Para nós, cartunistas, o concurso do cartaz é uma oportunidade de escrever nosso nome na história do Salão. Ser o autor da identidade visual é uma emoção diferente. Quando lembro dos nomes que já assinaram esse cartaz — Millôr, Laerte, Ziraldo, Zélio, Angeli, Dálcio, Jaguar, entre tantos outros monstros do humor gráfico — e penso que agora vou estar junto deles, o coração até acelera”, comenta Merlin.
Para o presidente da, Edson Rontani, “pela segunda vez temos o prêmio instituído e um conjunto de boas ideias escolhidas por um júri altamente qualificado, formado por brasileiros e estrangeiros que se destacam nessa área, como o iraniano Alireza Pakdel e a portuguesa Cristina Sampaio. Isso nos incentiva a continuarmos implementando este projeto o apoio decisivo do ex-prefeito Adilson Maluf”.
Para a secretária da Ação Cultural e Turismo, Rosângela Camolese, “temos que agradecer imensamente ao nosso ex prefeito Adilson Maluf, que impulsionou o salão há 47 anos atrás; ao pessoal da AHA, que também nos ajudou bastante em mais esta edição e a toda a equipe do Cedhu, atenta para a divulgação do concurso, recebimento dos trabalhos, e apoio logístico para que atingíssemos este resultado. Que o boliche sugerido por Marco Merlin possa ganhar as redes sociais e espaços públicos com os cartazes que passaremos a divulgar brevemente”.
VENCEDOR 

Marco Merlin é mineiro de Belo Horizonte, artista plástico e cartunista. Desde cedo, seus ídolos foram Laerte, Angeli, Glauco, Fernando Gonsales, Adão Iturrusgarai e outros que lia nas tirinhas dos jornais. “Eu ficava maravilhado com a capacidade de uma narrativa gráfica tão curta ser capaz de provocar riso, e foi daí que nasceu essa paixão pelo humor gráfico. Pessoalmente sou uma pessoa muito séria, sisuda, então fazer tirinhas e cartuns tem sido uma válvula de escape e uma alternativa de interação com as pessoas”, explica o artista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima