Paulistão A2: atletas são liberados por tempo indeterminado

Jogos estão suspensos por tempo indeterminado – Crédito: Elcio Fabretti

A diretoria da Federação Paulista de Futebol convocou os presidentes dos clubes participantes do Paulistão A2 2020 para uma reunião, nessa segunda (16), na sede da entidade. Com a presença de membros da Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol) e do Sindicato de Atletas Profissionais de São Paulo, foi abordada a pandemia do Covid-19 e, por este motivo, por maioria de votos, foi decidida pela paralisação da competição.

Dessa maneira, desde segunda-feira, os jogos estão suspensos por tempo indeterminado. “Foi uma escolha lógica. A Fifa (sigla em inglês para Federação Internacional de Futebol) e a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) já haviam optado por esse caminho e acredito que prevaleceu o bom senso. A volta do torneio dependerá do desenrolar da pandemia, de um controle maior dos casos”, externou o presidente quinzista, Arnaldo Bortoletto.

Com isso, as atividades do elenco profissional do Nhô Quim, incluindo o jogo-treino que seria realizado na tarde de segunda-feira, no Estádio Municipal Barão da Serra Negra, em Piracicaba, diante do Desportivo Brasil, foram suspensas e os jogadores liberados até segunda ordem. O mesmo acontece com os atletas das categorias de formação do alvinegro piracicabano, que englobam as equipes Sub-15, Sub-17 e Sub-20.

A grande maioria do plantel do XV que disputa o estadual tem os seus contratos a serem encerrados próximos à data prevista anteriormente para o término do campeonato, como acontece na maior parte dos times. “Isso também foi conversado. O presidente do Sindicato de Atletas Profissionais de São Paulo, o Rinaldo José Martorelli, estava lá e acredito que que tudo será resolvido com o diálogo, já que todos estão cientes que é um caso atípico”, falou Bortoletto.

Restando três rodadas para o término da primeira fase, o Nhô Quim encontra-se na quinta colocação do estadual, com 19 pontos ganhos. Os oito melhores avançarão para as quartas-de-final, enquanto os dois últimos serão rebaixados para a Série A3. O Alvinegro Piracicabano ainda irá enfrentar Votuporanguense e Penapolense, no Estádio Municipal Barão da Serra Negra, e o São Bernardo, no Estádio Municipal Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo.

“Falando esportivamente, obviamente, essa parada é ruim para nós, porque vivemos um bom momento. Acredito que nossa melhor apresentação foi contra a Portuguesa Santista, depois não fizemos um bom primeiro tempo com o Taubaté, no entanto voltamos muito bem para o segundo. No entanto, é uma situação que foge totalmente do nosso controle e não tem como não entender ou questionar. Não tinha como ser diferente”, disse o técnico Tarcísio Pugliese.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima