Policlínica: Município teve 374 faltas no atendimento

A visita à policlínica em Santa Teresinha, no último dia 21, foi o assunto retratado pelo vereador Pedro Kawai (PSDB), durante o uso da tribuna na última quinta (27), na 7ª reunião ordinária. O parlamentar tratou dos números de faltas nos atendimentos que, segundo ele, gira em torno de 30% no município.

De acordo com Kawai, foram disponibilizadas 1.875 vagas para 28 tipos de atendimentos, como exames, procedimentos cirúrgicos e consultas, porém, foram realizados apenas 1.501 comparecimentos. Ele disse que o presidente do Conselho da Saúde, Milton Costa, reforça que o número de faltas nos atendimentos no nosso município é muito alto e gira em torno de mais de 30%.

Dos 28 tipos de atendimentos, de acordo com Kawai, somente três tiveram 100% de atendimento das vagas disponíveis. “Ou seja, a pessoa marca, fica reservado um horário para ela e ela não vai. Tudo isso complica o atendimento e gera custo para o município”, disse.

Um exemplo citado pelo vereador foi a o exame de laringocospia, que em janeiro deste ano teve quase 40% de ausências. “Foram 38,9% das vagas disponíveis que não foram atendidas por causa de falta. As secretarias ligam, mandam mensagem e e-mail para confirmar essa consulta e mesmo assim acontece a falta. Nós precisamos ter um uso mais consciente do SUS”, reforçou Kawai.

Relembrando uma fala do médico Dráuzio Vallera e, participação no programa Roda Viva, o parlamentar enalteceu o cuidado e respeito que a população deve ter com o SUS (Sistema Único de Saúde), já que o Brasil é um dos únicos países que fornecem a saúde pública gratuita. “É claro que tem muito o que ser acertado, porém é necessário esse cuidado”, advertiu.

POLICLÍNICA – A policlínica em Santa Teresinha fica na rua Dino Bueno, 565, na Vila Sônia.

Kawai: “a pessoa marca, fica reservado um horário para ela e ela não vai” – Crédito: Fabrice Desmonts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima