Coluna Psicopontocom – Edição do dia 29/02/2020

O Significado Do Corpo (V)

Diversos fenômenos psíquicos atuam em ambos os sexos determinando essa valorização do corpo feminino como seu falo e o pênis como seu correlato no homem. Foi o que Freud chamou de inveja do pênis.

Desde quando pequenos as crianças elaboram teorias acerca da sexualidade. É comum que crianças pequenas brinquem nuas umas com as outras, e mesmo sem o discernimento adulto existe um saber nelas. Ao ver a menina sem o pênis o menino toma como certo que algo ela fez para ser castrada, pois supõe que os caracteres sexuais primários sejam iguais nas pessoas, o que o leva a desenvolver vários cálculos e previsões a fim de evitar que o mesmo lhe ocorra. Observem como os meninos obedecem mais às normas que as meninas e quando as infringem seu temor é muito maior. Nelas a infração da norma é bem mais possível. Por estruturar nossa personalidade isso também define nossa relação com o corpo.

Antes de Freud, falar em sexualidade infantil seria quase uma heresia. Não há qualquer registro médico ou outros falando cientificamente do assunto. Por ser um dos maiores tabus da humanidade, e considerando-se os mais de 100 de Psicanálise, a sexualidade infantil era um assunto ignorado e até mesmo desprezado pelo meio científico. Entretanto, despojado da moral de sua época, Freud diz que há sexualidade na infância. Isso chocou a classe médica de seu tempo.

 

“Tudo compreender não é tudo perdoar. A psicanálise nos ensina não apenas o que podemos suportar, mas também o que devemos evitar. Ela nos diz o que deve ser eliminado. A tolerância para com o mal não é de maneira alguma um corolário do conhecimento”. (Sigmund Freud)

 

Entrei em um site de relacionamento e alguns homens recém-separados tem feito contato. Existe chance de uma pessoa saindo de um casamento querer algo sério, e não casual? Mesmo sabendo que pode não vingar o que procuro é algo estável, duradouro.

Ana.

Não entendi o nexo causal que estabeleceu em sua pergunta (pessoa saindo de casamento x não querer nada sério). Embora isso seja muito possível acontecer resisto em estabelecer a relação de causa/efeito tal como elaborou.

A vida é uma experiência única, e em se tratando de relacionamento amoroso todas as possibilidades devem ser consideradas. Mesmo que um casamento nos deixe marcas às vezes negativas, as coisas mudam conforme um novo relacionamento acontece.

Imaginemos um homem como você coloca, sem interesse sério. O encontro com o outro sexo pode tanto provocar uma abertura ao compromisso, como pode gerar mais fechamento que antes. A ideia de que homens recém-separados não nutrem interesse sério parte a priori de você, há uma pré-defesa sua baseada em um pré-conceito.

Nas relações humanas e no amor as coisas tendem a fluir mais quando nos desarmamos. Não que seu juízo crítico tenha de ser anulado, mas que ele atue em segundo plano, deixando os sentimentos no comando. No desenrolar dos encontros as almas vão se conhecendo espontaneamente, e então saberá o que fazer.

 

Leitor: Opine, critique, sugira temas nesse espaço. Use até 200 toques. Sigilo absoluto.
Blog:  http://pedrogobett.blogspot.com/
Facebook: fb.com/psicopontocom
E-mail: [email protected]
Correspondência: Praça José Bonifácio, 799
13.400-340 – Piracicaba/SP – (19) 99497-9430

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima