Sexta tem apresentação do espetáculo Cícera, no Arte Garapa

Cícera: amanhã (14), no Garapa, à rua Dom Pedro II, 1.313, em Piracicaba – Crédito: Jacqueline Angelo

 

Nesta sexta (14), às 20h, no Ponto de Cultura Arte Garapa – à rua Dom Pedro II, 1.313 -, o Grupo Contadores de Mentira de Suzano apresenta o espetáculo Cícera, com entrada franca. A atividade conta com apoio do Proac, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e do Governo do Estado de São Paulo. Cícera é uma obra que traz para o centro uma mulher nordestina afro-indígena, que sai de sua terra em busca de oportunidades e melhores condições de vida. Cícera é a união de muitas mulheres, mais velhas e mais novas, que ainda sofrem com a invizibilização de seus problemas e de suas existências.

 

SINOPSE

Atravessada por cantos de trabalho, relatos e memórias a obra apresenta uma mulher nordestina em ponto de ebulição, que dança e saúda sua caminhada. Cícera é um evocar das mulheres que habitam em cada uma. Que mesmo desconhecidas criam traços e caminhos por onde podemos pisar sem nunca esquecer o quão firmes são os laços entre nós. Na mala, a alagoana Cícera traz um punhado de farinha, quatro filhas e o sonho de uma vida melhor. Em São Paulo, encontra dureza, concreto, fome e saudade. Cícera é a história de uma mulher, mas é o retrato da vida de centenas de mulheres retirantes que deixam suas raízes na busca de igualdade social. A anciã, a jovem, a desbravadora, a mãe, a trabalhadora, a que luta por seus direitos. Todas são Cíceras.

 

O espetáculo tem a atuação de Daniele Santana, direção e sonoplastia de Cleiton Pereira, dramaturgia de Daniele Santana e relatos e textos em áudio de Cícera Maria da Conceição. A produção é do Grupo Contadores de Mentira, que surgiu em 1995, na cidade de Suzano, região do Alto Tietê, onde desde 2012 mantém também uma sede física, o Teatro Contadores de Mentira.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima