Paulistão A2: XV de Piracicaba vence o Rio Claro e cola no G8

Nhô Quim fez um dos gols com Gilberto Alemão – Crédito: Divulgação

 

O XV de Piracicaba fez a trinca na noite dessa quarta (12), no Barão da Serra Negra, em Piracicaba, ao bater o Rio Claro por 2 a 1 e atingir sua terceira vitória seguida, sendo a segunda pelo Paulistão A2. Com o resultado, o Nhô Quim chegou aos oito pontos e ganhou mais duas posições na classificação, alcançando o nono lugar. O próximo desafio será neste domingo (16), às 10h, contra o Juventus, no Conde Rodolfo Crespi, na capital, pela sétima rodada do estadual.

 

O JOGO

O XV finalizou pela primeira vez logo no minuto inicial. Caio Mancha fez o trabalho de pivô e Daniel Costa mandou de esquerda, da entrada da área, por cima do gol. Não demorou para o Nhô Quim abrir o placar. Aos seis minutos, Daniel Costa cobrou falta lateral e Gilberto Alemão fez de cabeça, em lance bastante similar ao gol que deu a vitória ao alvinegro piracicabano na rodada anterior, diante do Atibaia, fora de casa, mudando apenas o autor.

 

Os visitantes buscaram dar o troco na mesma moeda, dez minutos depois. Boré bateu falta pela direita, Eduardo desviou de pé esquerdo e a bola foi para fora. Boré deu trabalho para Mota aos 30 minutos, quando em lance de falta ensaiada chutou no canto direito do goleiro, que caiu e colocou para escanteio. Os comandados de Tarcísio Pugliese chegaram novamente com perigo aos 32 minutos. Filipe Cirne cruzou pela direita e Robertinho cabeceou à esquerda do gol.

 

Se os donos da casa marcaram rapidamente no primeiro tempo, o Rio Claro fez o mesmo no segundo. Logo aos três minutos, o lateral Douglas recebeu pela direita e finalizou forte no canto direito de Mota, que nada pôde fazer. Jefferson Feijão alçou a bola para Caio Mancha, aos 14 minutos. O atacante ganhou pelo alto, porém Dheimison encaixou. As equipes continuavam a utilizar os arremates de longa distância, como o de Acleison, aos 23 minutos, que foi por cima.

 

Aos 25 foi a vez de Kadu Barone tentar. A bola raspou o travessão. Da mesma forma, aos 30 minutos, Eduardo exigiu mais uma boa intervenção de Mota, que espalmou. O XV conseguiu o gol que lhe deu os três pontos dois minutos depois. Daniel Costa cobrou falta na área e, após rebatida, a bola sobrou para Marcelinho concluir de pé direito. O Nhô Quim por pouco não aumentou a vantagem aos 34 minutos, com Erison, que soltou a bomba e a bola raspou a trave.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima