Educação: Congresso da Apeoesp define ações na defesa da qualidade

Deputada Bebel coordenou o Congresso da Apeoesp – Crédito: Divulgação

 

A VII Conferência de Educação e o XXVI Congresso Estadual da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), que teve como tema Marielle Franco, em homenagem à vereadora carioca assassinada no Rio de Janeiro, em 2018, aprovou um calendário de ações e lutas da categoria para enfrentar os governos de Jair Bolsonaro e João Doria, na defesa da educação pública de qualidade e dos trabalhadores da educação. Realizado nos dias últimos 7, 8 e 9, os eventos, que reuniram cerca de dois mil professores de diversas regiões do Estado, foram coordenados pela presidente da Apeoesp, a deputada estadual Professora Bebel, e marcado por amplos debates.

 

A presidente da Apeoesp destaca que foram três dias de intensos debates que tirou um plano de luta para enfrentar os ataques dos governos Bolsonaro e Doria. “Tiramos um calendário para construir um grande ato no dia 18 de março, com a greve dos servidores públicos e da educação. Também foi amplamente debatida as constantes perdas de direitos de toda a classe trabalhadora e os ataques à democracia em nosso País. Uma das ações de extrema importância diante da atual conjuntura foi a unidade política das forças que compõem o sindicato nas deliberações do Plano de Lutas que em breve será divulgado em nossas publicações”, enfatiza.

 

Os eixos da campanha aprovados foram: em defesa da democracia, justiça e liberdade; respeito à diversidade e direitos individuais; em defesa dos direitos da classe trabalhadora; em defesa da escola pública, gratuita, laica, democrática, inclusiva, com qualidade socialmente referenciada; valorização salarial e profissional e carreira justa para o magistério; pela garantia de direitos aos professores da categoria O; saúde pública de qualidade para todas e todos.

 

O calendário de atividades estabelece a realização de assembleia permanente dos professores, com mobilizações na Assembleia Legislativa sempre que houver tramitação de projetos da reforma da Previdência. Para esta sexta (14), está programado ato nacional em defesa do INSS, com mobilizações nos postos do Instituto, enquanto que para 14 de março está estabelecido reunião de representantes e a realização do “Dia Marielle Franco”, com interlocução das subsedes da Apeoesp com entidades em todas as regiões para a realização de atividades em memória de Marielle Franco e pela punição dos assassinos e mandantes do crime. Já para 18 de março, assembleia estadual com paralisação, na Praça da República, com greve geral e ato unificado na avenida Paulista, além de ato unificado da classe trabalhadora em primeiro de maio, Dia do Trabalhador.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima