XV sai na frente, mas sofre nova derrota no Paulistão A2

Nhô Quim segue na 15ª colocação, com um ponto somado – Crédito: Leonardo Lima

 

O XV de Piracicaba saiu na frente do São Caetano, na noite dessa quarta (29), em confronto no Estádio Municipal Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, válido pela terceira rodada do Paulistão A2, com um gol marcado aos 40 minutos do segundo tempo. A equipe do ABC, entretanto, conseguiu a virada no placar com gols aos 42 e 45 minutos e venceu o duelo por 2 a 1. Com este resultado, o Nhô Quim segue na 15ª colocação, com um ponto somado, e volta a campo neste sábado (1º), quando recebe o São Bento, às 19h, no Barão da Serra Negra.

 

O JOGO

Mesmo fora de casa, o Nhô Quim começou a partida indo para cima do adversário e marcou mais presença no campo ofensivo durante os 90 minutos. No entanto, a primeira chance clara de gol foi dos donos da casa, aos sete minutos. Ronaldo disparou pela direita e saiu de frente para Mota, que fez grande defesa e impediu a abertura no placar. Marcelinho deu bom chute da entrada da área, aos 16 minutos. A bola passou perto da trave esquerda de Luiz Daniel.

 

Mota voltou a aparecer com destaque aos 34 minutos. Jean Dias soltou a bomba de fora da área e o arqueiro, no chão, espalmou. Logo aos sete minutos da etapa final, o Nhô Quim quase fez 1 a 0. A defesa do São Caetano rebateu mal e a bola sobrou para Raphael Macena. O camisa nove quinzista encheu o pé e a bola foi por cima do travessão. Três minutos depois foi a vez do meio-campista Filipe Cirne arriscar de longe e a bola foi perto da trave direita da meta rival.

 

Aos 15 minutos, Diego Jussani salvou o Alvinegro Piracicabano. Após desvio de cabeça na segunda trave, depois de cobrança de falta lateral, o zagueiro tirou a bola em cima da linha. Filipe Cirne, aos 30 minutos, bateu falta próxima ao bico da área, a bola passou por todo mundo e Luiz Daniel foi obrigado a mandar para escanteio, praticando boa intervenção. Erison, aos 37 minutos, recebeu pela direita, levou para dentro e arrematou de canhota. O goleiro agarrou.

 

Os gols ficaram para os minutos finais. Filipe Cirne, em cobrança de escanteio, alçou a bola na área adversária, Diego Jussani subiu mais que todos e cabeceou para o fundo das redes, aos 40 minutos. O São Caetano, porém, conseguiu a virada em quatro minutos. O empate veio na mesma moeda: cobrança de escanteio e Marlon fez de cabeça, aos 42. Já aos 45, após desvio de cabeça da ofensiva adversária, Diego Jussani tentou cortar e a bola acabou encobrindo Mota.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima