André Bandeira visita Rede de Reabilitação Lucy Montoro

Vereador André Bandeira esteve na Rede, na quinta (30) – Crédito: Divulgação

 

No último dia 30 de janeiro, em continuidade às tratativas para trazer para Piracicaba uma unidade da Rede Lucy Montoro, o vereador André Bandeira (PSDB) visitou as instalações do IMREA HC FMUSP (Instituto de Medicina Física e Reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), localizada na Vila Mariana, em São Paulo. Bandeira foi acompanhado por Margarida Miyasaki, diretora executiva responsável pelas cinco unidades da Rede Lucy Montoro, na capital. Além da coordenadora de relações públicas Maria Cristina Basso e da coordenadora Mariana Melo, coordenadora de comunicação da unidade.

 

Durante a visita, a médica Margarida Miyasaki mostrou as dependências da unidade, integrada por oficinas terapêuticas, setores de habilitação e reabilitações dos pacientes, oficinas de órteses e próteses, tecnologias e robótica no processo de reabilitação. “Pude conhecer as funcionalidades da Lokomat, que é um aparelho onde o usuário é suspenso com auxílio de um colete adaptado ao seu tamanho e suas pernas são fixadas a equipamentos laterais (como pernas robóticas), por meio de faixas”, relata o parlamentar. Tudo ligado e acoplado, inicialmente o paciente fica suspenso. As pernas robóticas vão dando às verdadeiras uma marcha contínua até que os pés alcancem a esteira.

 

Com base em gráficos e uma série de dados, um computador controla o ritmo da caminhada e as respostas do corpo. O modelo pediátrico tem até uma interface interativa de jogos, com personagens e desenho animado. Em 2013, foi inaugurado o 1º laboratório de Robótica e Neuromodulação aplicados a Reabilitação do Brasil, com equipamentos inéditos na Rede Pública de Saúde, diferenciais: Biofeedback; Dinamometria Computadorizada; Eletroencefalograma de Alta Densidade; Equipamentos para Diagnóstico e Tratamento; Equipamentos de Estimulação Magnética Transcraniana; Equipamentos de Estimulação Elétrica Funcional; Laboratório de Análise Tridimensional do Movimento; Marcha Suspensa Robotizada; Plataforma de Avaliação de Equilíbrio; Podobarometria; Terapia Robótica para Membros Superiores; Terapia Virtual; Tratamento de Ondas de Choque e Urodinâmica.

 

Segundo informações da coordenadora de relações públicas da unidade, Maria Cristina Basso, são realizados aproximadamente 400 atendimentos ambulatoriais diários na unidade. O IMREA HC FMUSP é uma entidade do Governo do Estado, cujo objetivo é servir às pessoas com deficiência física, transitória ou definitiva, necessitadas de receber atendimento de reabilitação, desenvolvendo seu potencial físico, psicológico, social, profissional e educacional.

 

Em sua trajetória, tornou-se um centro de referência em reabilitação, participando do desenvolvimento de políticas públicas para a promoção da inclusão da pessoa com deficiência em todas as esferas da sociedade. Sua origem data de 1975, quando foi inaugurada a Divisão de Reabilitação Profissional de Vergueiro do HCFMUSP (DRPV), que, posteriormente, passou a ser denominada Divisão de Medicina de Reabilitação (DMR).

 

Em 2009, adquiriu a condição de Instituto, por meio do decreto n° 53.979, de 29 de janeiro de 2009, do Governo do Estado de São Paulo. Passando a ser denominado Instituto de Medicina Física e Reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – IMREA HC FMUSP.

 

A assistência à saúde promovida pelo IMREA tem caráter multiprofissional e interdisciplinar, especializada na área da Medicina de Reabilitação, com o objetivo de atingir o maior nível de independência física e funcional do paciente, considerando as características e grau de deficiência apresentadas. O IMREA integra a estrutura acadêmica da Faculdade de Medicina da USP por meio do Departamento de Medicina Legal, Ética Médica, Medicina Social e do Trabalho e também integra a Rede Lucy Montoro de Reabilitação, regida pelo decreto nº 55.739 de 28 de abril de 2010.

 

Atualmente, o IMREA possui cinco unidades de tratamento e coordena o Comitê Gestor da Rede de Reabilitação Lucy Montoro, que conta com 11 unidades em funcionamento, distribuídas em cidades do interior de São Paulo, e uma unidade móvel. Desde a inauguração da primeira unidade da Rede Lucy Montoro em São Paulo, o vereador André Bandeira vem lutando para que uma unidade seja instalada em Piracicaba.

 

Vários pedidos foram encaminhados ao Governo do Estado, através das moções de apelo n°: 123/2019 / 90/2013 / 67/2017 e 85/2019. Também houve mobilização da cidade através de abaixo assinados totalizando mais de 22 mil assinaturas, que foram entregues pessoalmente ao atual Governador João Dória, em ocasião de sua visita à Piracicaba em dezembro de 2019. “Uma unidade da Rede Lucy Montoro virá para somar com a estrutura de saúde que temos e será a concretização de um sonho de mais de 10 anos para mais de 45 mil pessoas com deficiências em Piracicaba e região. Atualmente, a unidade da rede mais próxima localiza-se em Mogi Mirim, a 90 quilômetros de Piracicaba, um dos motivos para a reivindicação pela construção de um centro na cidade. A pessoa, quando sofre acidente, não pode perder tempo, tem que entrar na reabilitação o quanto antes possível”, disse Bandeira.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima